• Siga o Meia-Hora nas redes!

Da iluminação ao mobiliário e às cores e texturas: dicas para deixar o lar mais espaçoso

ILUMINAÇÃO: é indicado o uso de iluminação indireta, como arandelas e painéis iluminados nas paredes. Sancas no teto com iluminação indireta, uso de spots embutidos e lustres pequenos também ajudam.

MOBILIÁRIO: móveis com alturas mais baixas colaboram para que o campo visual do proprietário fique o mais livre possível. Mobiliários versáteis e multiuso também auxiliam no aproveitamento de espaço (cama-baú, mesas retráteis, sofás-cama, buffets com portas e gavetas, gabinetes e nichos para guardar pufes). Os pufes são ótimas opções para serem usados como assentos adicionais quando necessário.

CORES E TEXTURAS: cores e texturas da mobília e das paredes influenciam diretamente na perspectiva do espaço. "Paredes com texturas pesadas como grafiatos e mosaicos de pedra natural deixam o ambiente menor. Por essa razão, indicamos paredes com cores claras e neutras, bem como as cortinas na mesma linha de cores, evitando segmentação da parede", aconselha a especialista. As cores mais fortes para mobiliários podem ser pontuais, como estofado de uma poltrona, quadros mais coloridos, ou um móvel.

ESPELHOS: os espelhos ajudam a ampliar os espaços por conta do reflexo que eles produzem. O ideal é pensar sempre em qual imagem o espelho irá refletir, dando preferência para que o reflexo seja para áreas amplas, como varandas, corredores, ou que o reflexo traga a luz de janelas ou paredes lisas e claras. "Os espelhos devem ser grandes, de preferência indo desde o chão até o teto", indica a designer de interiores Tássia Pereira.

HALL DE ENTRADA: a iluminação deve ser convidativa, pois é este espaço que dá a primeira impressão sobre o ambiente. Pontos de luz espalhados funcionam bem nesse cômodo.

SALA DE ESTAR: por ser o ambiente em que as pessoas ficam durante a maior parte do tempo, quando estão em casa, a iluminação deve ser aconchegante para a visão e, ao mesmo tempo, agir como um fator proporcionador de intimidade, para conversas entre familiares e amigos ou, ainda, leituras e afins.

COZINHA: a cozinha é o ambiente que mais precisa de iluminação. Luzes claras são o tipo ideal.

BANHEIRO: a luz deve ser singela e fria, mas precisa facilitar ações que ocorrem no espaço, como passar maquiagem, fazer a barba etc.

QUARTO: O ideal neste cômodo é que existam lâmpadas que iluminem todo o espaço e outras indiretas, que ajudem em momentos de leitura, por exemplo.

Comentários

Mais notícias