• Siga o Meia-Hora nas redes!

Adaptada para os pets

Passagens instaladas nas portas e até piso são modificados em casas com bichinhos

Brasileiro é apaixonado por animais de estimação. Prova disso é a enorme população de pets nas residências. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 50 milhões de cães e 22 milhões de gatos vivem nos lares do país. O desafio, então, é adequar a decoração da casa ao convívio com os bichinhos. Segundo especialistas, é possível ter uma decoração moderna, que seja completamente adaptada aos cachorros e gatos. Basta acertar na escolha dos materiais e atentar para questões da rotina da família.

Durante o projeto, é preciso considerar espaços específicos para os animais. Para facilitar o acesso, passagens adaptadas podem ser instaladas nas portas. "Para quem mora em apartamentos ou sobrados, é imprescindível investir em redes de proteção nas janelas e varandas", enfatiza a arquiteta Ana Yoshida. Já para o piso, a praticidade deve ser o principal fator a influenciar a escolha do material, pois a limpeza deverá ser mais frequente. "Se um cliente demonstra interesse por madeira, sugerimos repensar a escolha, pois o material sofre com os arranhões e deteriora com a urina", explica a arquiteta Beatriz Ottaiano. As mesmas restrições se aplicam ao piso laminado.

Assim, o porcelanato aparece como o tipo de revestimento ideal, pois pode ser limpo com facilidade. "Para quem não gosta do toque frio do porcelanato, há ainda a opção do piso vinílico que, embora não possa ser lavado com balde de água, apresenta uma resistência maior", diz Beatriz.

Comentários

Mais notícias