• Siga o Meia-Hora nas redes!

Shoppings faturam alto

Centros comerciais aumentaram receita em 2017 a partir da diversificação de serviços

No faturamento das franquias, o segmento de Alimentação é o líder, com 34% de participação. Logo abaixo vêm os setores de Saúde, Bem-estar e Beleza, com 16%
No faturamento das franquias, o segmento de Alimentação é o líder, com 34% de participação. Logo abaixo vêm os setores de Saúde, Bem-estar e Beleza, com 16% - Divulgação

Mesmo em meio à crise econômica, os shoppings centers do país registraram aumento de faturamento de 6,2% em 2017 na comparação com o ano anterior. De acordo com dados do Censo Abrasce, pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) em parceria com o Grupo de Estudos Urbanos (GEU), o setor encerrou dezembro com faturamento de mais de R$ 167 bilhões.

Segundo o estudo, a principal explicação para o bom resultado está na diversificação de serviços oferecidos pelos shoppings, que deixaram de ser apenas locais de compra e passaram a investir mais em opções de lazer e entretenimento. Como resultado da estratégia, as empresas que administram os shoppings conseguiram atrair mais visitantes para os centros comercias, que receberam 460 milhões de pessoas em 2017, o que representa um aumento de 5,6% em relação ao ano anterior.

Inaugurações à vista

Atualmente, o Brasil conta com 571 shoppings centers, que somam 102.300 lojas e 15,5 milhões de metros quadrados dedicados ao comércio e aos serviços. Segundo a Associação Brasileira de Shopping Centers, a expectativa é que as inaugurações aumentem este ano, quando está prevista a instalação de 23 novos empreendimentos até dezembro. Em 2017, foram inaugurados 12 centros comerciais.

"O setor de shopping centers é resiliente, principalmente em razão de estratégias consistentes e profissionalismo dos empreendimentos. Além disso, o balanço positivo reflete a mudança no comportamento do consumidor, que está retomando a confiança financeira e está disposto a gastar mais", afirma o presidente da Abrasce, Glauco Humai.

Comentários

Mais notícias