• Siga o Meia-Hora nas redes!

Só para a turma do chinelinho

Corretora estuda o mercado do futebol brasileiro há dois anos

Por Herculano Barreto Filho

Iniciativa de ONG tem o objetivo de incentivar novos negócios em comunidades do Rio de Janeiro
Iniciativa de ONG tem o objetivo de incentivar novos negócios em comunidades do Rio de Janeiro - DIVULGAÇÃO

A coluna 'Seguro de Si', do jornal O Dia, revelou uma negociação entre a JLT e quatro clubes do futebol brasileiro, que discutem a possibilidade de contratar um tipo de seguro ainda inédito no país. Com apólices de 15 equipes das principais ligas da Europa, a corretora de seguros e resseguros estuda os detalhes do mercado nacional há dois anos. Hoje, há apenas seguros de vida tradicionais no Brasil. Em conversas com a CBF, Marcelo Blanquier, diretor de riscos para Esportes e Entretenimento da JLT Brasil, obteve até mesmo informações do seguro da seleção brasileira na Copa da Rússia.

A vantagem de um produto específico para a modalidade é a garantia de amenizar prejuízos com o pagamento de salários de jogadores lesionados. "É uma proteção financeira, que transfere o risco para a seguradora. Os clubes já perceberam que isso é importante. Quando um grande comprar uma apólice, a informação vai repercutir entre os outros clubes", projeta Blanquier.

No documento, a seguradora traçou um paralelo com o Brasil. "A cobertura padrão contratada pelos clubes brasileiros é muito básica, a maioria tem apenas o seguro de vida tradicional, que só indeniza a família em caso de morte ou acidentes", afirma o estudo. "As lesões acabam sendo uma perda dentro de campo, mas também nas contas, principalmente se for levado em consideração que no Brasil os atletas costumam jogar em diferentes campeonatos ao mesmo tempo, o que aumenta a chance de contusões", conclui o documento.

Galeria de Fotos

Iniciativa de ONG tem o objetivo de incentivar novos negócios em comunidades do Rio de Janeiro DIVULGAÇÃO
Pedro disputa a bola com o zagueiro gremista Kannemann: atacante tricolor deixou o campo depois de sofrer uma lesão na coxa esquerda MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC
Gabriel Jesus com a camisa do Manchester City GLYN KIRK / AFP
Fagner durante o treino da Seleção Brasileira em Sochi, na Russia. Pedro Martins / MoWA Press
Gabriel Jesus, do City: o sexto jogador sub-21 mais valioso do mundo OLI SCARFF / AFP

Comentários

Mais notícias