• Siga o Meia-Hora nas redes!

Aposta de melhora

Mercado imobiliário vai aquecer, mas especialistas divergem sobre investimento

Melhor é pagar casa própria à vista
Melhor é pagar casa própria à vista - Divulgação

Aos poucos, a economia começa a dar sinais de melhora. Nesse cenário, as construtoras apostam no reaquecimento do setor, com lançamentos de empreendimentos e abertura de stands de vendas. Mas especialistas ainda se dividem sobre o momento certo para comprar a casa própria.

Claudio Hermolin, presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Rio de Janeiro (Ademi-RJ), acredita que a retomada do crescimento em diferentes setores produtivos ajuda quem estiver procurando por opções de empreendimentos a preços baratos. "É possível comprar unidades mais em conta, principalmente as comerciais.E conseguir um rendimento significativo mais adiante. Sem contar a segurança. É bom lembrar que, apesar de toda a crise, o metro quadrado no Rio continua sendo o mais valorizado de todo o país, o que demonstra a força do mercado carioca", explica.

Já o advogado Marcelo Tapai, especialista em mercado imobiliário e vice-presidente da Comissão Permanente de Defesa do Consumidor da OAB/SP, alerta que ainda não é um bom momento para investir em empreendimentos. "Não está valendo a pena comprar um imóvel para investimento, pois os preços ainda estão bastante instáveis", afirma Tapai. Além disso, o especialista explica que os juros de financiamento bancário estão muito elevados. E, mesmo que consiga negociar um imóvel a um preço abaixo do valor de mercado, o custo total sairá mais alto por conta das taxas.

Consultores auxiliam passo a passo para compra de imóvel

No caso de o cliente optar por comprar um imóvel, o advogado Tapai alerta que a melhor forma de pagamento é à vista, fazendo, antes, profunda pesquisa e análise de risco. "Já para imóveis na planta, esse alerta deve ser ainda mais observado. Isso porque, durante a obra, o saldo devedor continua sendo corrigido", explica Tapai. Ele lembra que é comum, nesses casos, o comprador dever mais do que o valor total do imóvel na hora que a tão sonhada moradia fica pronta. Afinal, existe a correção.

O advogado ressalta que a ideia de que casa na planta é o melhor negócio já não existe mais, pois o preço do metro quadrado é o mesmo em relação ao de imóveis prontos. E, durante a construção, o cliente paga por algo que não usa, o que representa uma perda financeira. "Se a pessoa aplicar o equivalente a essas parcelas durante o período que duraria a obra, certamente conseguirá comprar um imóvel semelhante com melhores condições no futuro", complementa o especialista.

"O cliente deve analisar cautelosamente as promoções de estoques, buscar os melhores preços, pois não faltam oportunidades. Negociar é a palavra-chave. Há opções para diferentes perfis em diferentes bairros da cidade. Ler o contrato e não agir por impulso são passos muito importantes na hora de investir em um imóvel", avalia Hermolin.

Comentários

Mais notícias