• Siga o Meia-Hora nas redes!

Um Gol de placa!

Versão automática do Volkswagen Gol tem tudo para alavancar as vendas do modelo

Por Lucas Cardoso

Rodas de liga leve de 15 polegadas fazem parte de pacote de opcionais chamado de Urban Completo
Rodas de liga leve de 15 polegadas fazem parte de pacote de opcionais chamado de Urban Completo - Lucas Cardoso

Um dos mais tradicionais modelos da Volkswagen, o Gol finalmente ganhou uma opção com câmbio automático. Parado no tempo, o quase quarentão vinha perdendo espaço nos últimos anos para outros modelos do segmento. E a ausência pesava contra. Mas isso são águas passadas para o 'popular' Gol. Na linha 2019, o hatch recebeu retoques no design, uma nova opção de motor mais potente e a tão aguardada versão sem pedal de embreagem. O modelo custa R$ 54.580.

Para saber se o tempo de espera pelo modelo automático valeu e se o Gol ainda tem lenha para queimar, o MEIA HORA avaliou a nova opção do hatch compacto. Foram cerca de 500 quilômetros rodados durante uma semana. E, nesse período, o coadjuvante da nova versão, o motor 1.6 MSI (antigo conhecido dos proprietários da versão Rallye do hatch) mostrou o seu valor. Aliado à transmissão automática de seis posições, o propulsor rendeu bem.

Ao volante, diferente das opções automatizadas do passado, o novo câmbio automático é de um ajuste primoroso. O rodar é suave e até as reduzidas para as duas primeiras marchas são suaves. Quase imperceptíveis. Para os momentos de saudade do câmbio tradicional, o Gol também conta com a opção de trocas manuais sequenciais Tiptronic.

Sem direção elétrica

O sistema é operado por meio da manopla de transmissão ou pelas aletas no volante. Para retomadas e ultrapassagens mais vigorosas, há ainda o modo esportivo 'S'. Ele atrasa a mudança de marchas para garantir respostas mais rápidas na aceleração. No quesito mecânica, o ponto fraco do modelo é a falta da direção elétrica. Não que a hidráulica seja o pior dos mundos. Mas em meio ao trânsito intenso e com vagas apertadas nos centros urbanos, fazer manobras demanda uma força maior.

Motor 1.6 mais potente

O 1.6 de 16 válvulas MSI da linha 2019 do hatch é o mesmo utilizado no novo Polo. Feito de alumínio, com admissão variável e duplo comando de válvulas, o motor rende 120 cavalos e 16,8 quilos máximo de torque. São três cavalos e 0,3 quilos a mais que o irmão maior. Segundo a marca, os números melhores vêm de ajustes em partes do motor que renderam melhor fluxo de ar.

Galeria de Fotos

O câmbio automático é o mesmo utilizado no irmão maior Polo Lucas Cardoso
Rodas de liga leve de 15 polegadas fazem parte de pacote de opcionais chamado de Urban Completo Lucas Cardoso
O pacote de opcionais 'Urban Completo' também adiciona retrovisores elétricos com função 'tilt down', chave canivete e sensor traseiro de estacionamento Lucas Cardoso
Apliques metálicos na parte inferior da grade dianteira dão a impressão de continuidade às linhas dos faróis fotos Lucas Cardoso
Desenho renovado pode garantir sobrevida ao modelo que vinha perdendo espaço entre os hatchs fotos Lucas Cardoso
O modelo aguarda a nova geração que deve ser lançada em meados de 2020 Lucas Cardoso
Design mais robusto já era utilizado na linha anterior da picape Saveiro e na versão Track do Gol Lucas Cardoso

Comentários

Mais notcias