• Siga o Meia-Hora nas redes!

'Trem-Baile' da Colina

Zé Ricardo reconhece a boa vantagem, mas diz que não jogará recuado na altitude

Nelson Sargento no encontro entre ex-jogadores e personalidades vascaínas- 14/02/2018- Estádio de São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Nelson Sargento no encontro entre ex-jogadores e personalidades vascaínas- 14/02/2018- Estádio de São Januário, Rio de Janeiro (RJ) - Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br.

Após a goleada sobre o Jorge Wilstermann-BOL por 4 a 0, o Vasco poderá perder até por 3 a 0 ou diferença de quatro gols, desde que balance a rede, quarta-feira que vem, para chegar à fase de grupos da Libertadores. Até lá, o Gigante da Colina tem tempo de sobra para montar a melhor estratégia para enfrentar o clube boliviano na altitude de 2.800m de Sucre. De acordo com o técnico Zé Ricardo, a postura do time carioca não será defensiva.

"Não vejo o Vasco se defendendo na Bolívia, jogando de forma diferente. É uma vantagem, não temos que desprezar, mas quanto mais próximos do gol adversário, menos vamos sofrer. Sofremos um pouco com as bolas paradas deles. Lá a bola ganha uma velocidade muito grande, e temos que estar atentos", alertou o treinador.

Zé Ricardo sabe que o Jorge Wilstermann vai partir com tudo para cima do Vasco. "Sabemos que teremos um adversário mordido, que irá para o tudo ou nada na Bolívia. Isso é perigoso. É uma boa vantagem, foi merecida. Mas depois da primeira eliminatória contra o Concepción (vitórias por 4 a 0 no Chile e 2 a 0 na Colina), temos que ter os pés no chão. Lógico que temos que ter alguns cuidados", afirmou.

Na história, os times brasileiros enfrentaram o Wilstermann nove vezes na Bolívia: oito pela Libertadores e um pela antiga Copa Conmebol. A equipe boliviana venceu apenas três: 1 a 0 sobre o Palmeiras (1974), 1 a 0 sobre o Atlético-MG (2017) e 3 a 2 sobre o Palmeiras (2017). Foram cinco vitórias brasileiras e apenas um empate.

Por ter eliminado o Concepción na Libertadores, o Vasco receberá até o próximo dia 28 os US$ 400 mil (R$ 1,3 milhão) referentes à premiação.

Galeria de Fotos

Nelson Sargento no encontro entre ex-jogadores e personalidades vascaínas- 14/02/2018- Estádio de São Januário, Rio de Janeiro (RJ) Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br.
Sob o olhar de Nelson Sargento, Paulinho cabeceia e faz o segundo gol do Vasco sobre o Jorge Wilstermann Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Comentários

Mais notícias