• Siga o Meia-Hora nas redes!

Quer ser igual ou melhor que Loco

Rodrigo Aguirre vai usar o número 11, e não o 13, famoso com compatriota que virou ídolo do Bota

Aguirre veste a camisa no Niltão: 'Ansioso para entrar e fazer gol'
Aguirre veste a camisa no Niltão: 'Ansioso para entrar e fazer gol' - Vitor Silva/SSPress/Botafogo

O atacante Rodrigo Aguirre finalmente vestiu a camisa do Botafogo e foi apresentado oficialmente. E, ao contrário do que todos esperavam, vai usar o número 11, e não o 13, famoso com outro uruguaio: "Todos sabemos o que fez Loco Abreu aqui. Como uruguaio, me sinto orgulhoso, pois é ídolo da seleção, do Botafogo. Não o conheço pessoalmente. Ele fez sua história. Espero fazer grandes coisas como ele ou mais para marcar o meu nome."

Aguirre, de 23 anos, chega por empréstimo até junho de 2019, com o clube pagando o equivalente a R$ 800 mil, após uma longa negociação. Quando o nome do jogador surgiu nas pretensões do clube, ele passou a seguir o Alvinegro nas redes sociais, ouviu apelos dos torcedores e empolgou a todos com algumas postagens. "Estou orgulhoso, um time tão importante como Botafogo me receber dessa maneira. Vai ser uma experiência linda. Agora, desde que coloquei a camisa, estou ansioso para entrar no campo e fazer gol", afirmou.

A apresentação foi na sala de imprensa do clube, que estava cheia, com sócios-torcedores, e a presença à mesa do youtuber Felipe Neto, que patrocina o clube e foi um dos parceiros para a vinda de Aguirre. "A palavra parceria define bem essa relação. Na posição de patrocinador, por ter questões financeiras envolvidas, nunca vou tentar influenciar nas decisões, e sim ajudar. Estou feliz em criar projetos, principalmente de renovação. A torcida é o maior patrimônio", destacou Felipe Neto.

Alberto Valentim faz mistério

Ao contrário de outras ocasiões, o técnico Alberto Valentim não divulgou a escalação alvinegra para o clássico de amanhã, diante do Vasco, às 16h, no Nilton Santos. E admitiu estar testando alternativas: "Estamos procurando fazer algumas coisas novas, com ou sem alteração na equipe. De acordo com o adversário."

O treinador ressaltou que o jogo é uma decisão: "Temos que terminar com a classificação." Para Valentim, o time precisa esquecer o duelo entre Flamengo e Portuguesa, que supera o Botafogo por causa do saldo de gols (3 a 2). "Acredito que, vencendo, estaremos em ambas as semifinais. Vamos pensar só no Vasco", disse.

Comentários

Mais notícias