• Siga o Meia-Hora nas redes!

Hora de arrumar a casa

Fogão apara arestas após Valencia e Brenner se explicarem pelas redes sociais

Leo Valencia se irritou ao ser substituído por Valentim aos 20 da etapa final: 'Acabei não respondendo com a cordialidade que deveria'
Leo Valencia se irritou ao ser substituído por Valentim aos 20 da etapa final: 'Acabei não respondendo com a cordialidade que deveria' - Daniel Castelo Branco

Ontem foi dia de folga no Botafogo, após a derrota por 3 a 2 na primeira partida da decisão do Campeonato Carioca, domingo, diante do Vasco, no Nilton Santos. Enquanto o rival terá pela frente um jogo da Libertadores, amanhã, contra o Cruzeiro, no Mineirão, o Alvinegro terá uma semana inteiramente livre para trabalhar, aparar as arestas e acertar os últimos detalhes para o confronto decisivo do próximo domingo, no Maracanã, valendo o título estadual.

Uma das questões a serem resolvidas após o primeiro duelo foi a insatisfação com o comportamento de Leo Valencia e Brenner. O chileno se irritou ao ser substituído por Alberto Valentim, aos 20 minutos do segundo tempo, e desagradou a diretoria alvinegra, que estudava uma punição para o caso.

No domingo à noite, o jogador se manifestou através do Instagram, afirmando que "não esperava e não queria ser substituído". "Sei que num momento de calor do jogo, de cabeça quente acabei não respondendo com a cordialidade que deveria. Não me orgulho disso, muito pelo contrário, não pretendo repetir, mas foi um segundo muito rápido e acabei agindo dessa forma", escreveu o meia Leo Valencia.

Já Brenner incomodou a diretoria ao deixar o campo caminhando lentamente ao ser substituído aos 27 minutos do segundo tempo. Ele também foi às redes sociais para explicar o episódio: "No momento em que fui substituído não discuti com o treinador Alberto Valentim. Não contestei a substituição e não faltei com respeito. Apenas estava saindo de campo lentamente, devido ao desgaste da partida, e o professor pediu para que eu saísse um pouco mais rápido", disse o camisa 9.

Briga pela vaga de Lindoso

Dentro de campo, Alberto Valentim terá que escolher o substituto de Rodrigo Lindoso, que levou o terceiro cartão amarelo. O volante chegou a se mostrar surpreso ao saber que está fora do segundo jogo da final, pensando que os cartões zerassem na fase decisiva do Campeonato Carioca. Os candidatos para ocupar a vaga de Lindoso na segunda partida contra o Vasco são Matheus Fernandes, de 19 anos, e Gustavo Bochecha, de 21, destaques na conquista do Campeonato Brasileiro Sub-20 em 2016. O Botafogo precisará vencer por dois gols de diferença no Maracanã para ser campeão carioca. Se o Alvinegro ganhar por um gol de diferença, a decisão será nos pênaltis.

O preço do ingresso (inteiro) para os setores Sul (Vasco) e Norte (Botafogo) é R$ 40. No Leste/Oeste, custa R$ 60.

Chuva de gols nos clássicos

Com o terceiro 3 a 2 em apenas três meses, Botafogo x Vasco tornou-se o clássico mais movimentado do futebol brasileiro nesta temporada. Com 15 gols e média de cinco por partida, dez jogadores diferentes já deixaram sua marca no confronto, com destaque para Brenner o único a marcar nas três partidas, todos os gols de cabeça e os vascaínos Andrés Ríos, Yago Pikachu e Riascos, que fizeram dois gols, cada.

Depois do clássico carioca, Cruzeiro x Atlético-MG, Figueirense x Avaí e Grêmio x Internacional são os que mais tiveram bola na rede, com oito gols, cada. Só que os gaúchos têm média inferior, já que se enfrentaram três vezes, contra duas de mineiros e catarinenses.

Comentários

Mais notícias