• Siga o Meia-Hora nas redes!

Quebra-cabeça de Zé

Treinador do Vascão ainda não definiu os substitutos de Wellington e Paulinho

Com desfalques, Zé Ricardo adota o mistério na escalação para a final: 'Nem eu consigo responder ainda. Há um desgaste físico e emocional'
Com desfalques, Zé Ricardo adota o mistério na escalação para a final: 'Nem eu consigo responder ainda. Há um desgaste físico e emocional' - Carlos Gregório Jr/Vasco

Como na montagem de um quebra-cabeça, Zé Ricardo prega paciência e sabedoria para escolher as peças que melhor se encaixam no esquema do Vasco. Com Wellington, suspenso, e Paulinho, machucado, o técnico ainda não elegeu os substitutos para a finalíssima do Carioca, amanhã, às 16h, no Maracanã. Andrey, Thiago Galhardo, Evander e Andrés Ríos são os nomes no tabuleiro. Zé Ricardo, porém, mantém o mistério e não facilita o trabalho do Botafogo.

"Nem eu consigo responder ainda. Há um desgaste físico e emocional. Temos que esperar, ainda não tem como definir os substitutos. Ele (Evander) tem capacidade para fazer a função, mas temos que ver se o ideal é começar jogando, entrar no meio do jogo, mais recuado, mais adiantado... Temos que montar um time forte e competitivo, sem mudar nossa forma de atuar", disse Zé.

O Vasco tem a vantagem do empate para se sagrar campeão carioca pela terceira vez em quatro anos. Depois de dias de longas filas e ingressos esgotados, o torcedor tem mostrado confiança na conquista. Na Colina, a cautela prevalece. Depois da batalha contra o Cruzeiro (0 a 0), quarta-feira, no Mineirão, pela Libertadores, a equipe recupera a força e o foco para de decisão de amanhã.

"Claro que a nossa vantagem do empate não nos garante nada, ela é mínima. Foi um ensinamento para o Vasco e para o Botafogo. A média de gols do confronto está alta, e não acredito que vá ser diferente. Temos que tentar minimizar os pontos fortes do Botafogo", frisou Zé Ricardo.

Na manhã de hoje, no CT das Vargens, o treinador vascaíno promoverá os últimos ajustes e testes para encarar o Botafogo.

Efeito suspensivo para Rildo

O Vasco conseguiu uma vitória nos bastidores com a redução da pena de 180 dias de Rildo. O Tribunal de Justiça Desportiva do Rio (TJD-RJ) concedeu ontem efeito suspensivo, que diminui para 15 dias a suspensão do atacante.

Dessa maneira, Rildo, que se recupera de uma lesão no ombro direito, estaria apto a jogar a partir do dia 11. Fora da final do Carioca, o atacante voltou a treinar ontem no CT das Vargens, com expectativa de ser aproveitado na estreia da equipe no Campeonato Brasileiro, contra o Atlético-MG, dia 15, em São Januário.

Rildo foi condenado pelo TJD-RJ a cumprir pena de acordo durante o período de recuperação do apoiador João Paulo, do Botafogo, que fraturou a perna direita na dividida com o atacante, ou 180 dias.

Técnico busca o bi carioca

Campeão comandando o Flamengo no ano passado, o técnico Zé Ricardo tem a chance de conquistar o bicampeonato carioca. "É um detalhe, uma consequência do trabalho. É importante, mas nada é feito pensando inicialmente nesses números", destacou o comandante cruzmaltino. Criado em Vila Isabel, bairro vizinho ao Maracanã, Zé Ricardo afirmou um gostinho especial em ser campeão no 'Maior do Mundo'. "Tento me manter calmo, mas é difícil. Esse é um momento único, especial. Fui campeão ano passado, mas é sempre diferente. Maracanã... nasci e fui criado ali ao lado. Tantos treinadores passaram por aquele banco. Passa tudo isso pela cabeça", revelou o treinador vascaíno, de 47 anos.

Comentários

Mais notícias