• Siga o Meia-Hora nas redes!

Esse jogo não é 1 a 1...

Fogão marca no fim e evita o terceiro empate seguido com o mesmo placar

O meia alvinegro Renatinho tenta superar a marcação do lateral-direito gremista Madson, ex-Vasco
O meia alvinegro Renatinho tenta superar a marcação do lateral-direito gremista Madson, ex-Vasco - Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Foi suado e difícil, mas o Botafogo venceu a primeira no Brasileiro, após os empates em 1 a 1 com Palmeiras e Sport. Com um gol nos acréscimos de Gilson, o Glorioso derrotou os reservas do Grêmio por 2 a 1 Brenner abriu o placar e Igor Rabello (contra) empatou e pulou para 5 pontos, assumindo momentaneamente a vice-liderança.

Desde o início, a equipe de Alberto Valentim teve espaço para chegar à área gremista e Matheus Fernandes, em boa jogada, chutou na trave logo aos 2 minutos.

Foi o prenúncio do que iria acontecer na primeira etapa. Brenner, o mais perigoso, foi travado pela zaga na primeira tentativa e parou em Paulo Victor na segunda. Mas nada pôde fazer quando o centroavante alvinegro recebeu pela esquerda, gingou e chutou no canto para fazer 1 a 0, aos 35.

Após tanta dificuldade para abrir o placar, o Botafogo cedeu o empate com muita facilidade, dois minutos depois. Após escanteio, Michel subiu mais do que Igor Rabello, mas a bola bateu no zagueiro e foi para o próprio gol na única chance real do Grêmio.

Com Marcos Vinícius no lugar de Léo Valencia na etapa final, e o Grêmio mais arrumado na defesa, o Glorioso teve muito mais problemas para criar. Tanto que foi o Tricolor Gaúcho quem chegou com mais perigo: o ex-alvinegro Maicosuel chutou para defesa de Jefferson e o craque Luan isolou apesar de receber livre na área.

Apesar da pressão alvinegra no fim, tudo levava a crer que o empate permaneceria no placar. Até que, nos acréscimos, o rebote de um escanteio parou em Gilson, que acertou um belo chute da intermediária com categoria e consciência e marcou o segundo para o Botafogo.

'Mais bonito da carreira'

Autor do gol que garantiu a vitória alvinegra sobre o Grêmio por 2 a 1, o lateral-esquerdo Gilson não escondeu a felicidade após marcar um belo gol já nos minutos finais da partida no Nilton Santos.

"Foi o gol mais bonito da minha carreira. Lutamos até o fim, fomos superiores. Sofremos o empate, mas continuamos lutando e buscamos o resultado até o final. Isso mostra muito o que é esse grupo, que não se entrega, não desiste nunca. Seguiremos assim em busca de mais vitórias", comentou o herói da partida.

Comentários

Mais notícias