• Siga o Meia-Hora nas redes!

Vai receber medalha?

Técnico da Croácia se recusa a comentar sobre jogador cortado após a estreia

A bela trajetória da Croácia na Copa do Mundo tem o seu contraponto. O atacante Nikola Kalinic foi cortado logo após a vitória de estreia sobre a Nigéria, por 2 a 0. Segundo a imprensa do país, o motivo foi a recusa dele em entrar nos minutos finais daquela partida. Até mesmo a explicação dele, que afirmou estar com dores nas costas, não convenceu. Após a classificação à final, com vitória por 2 a 1 sobre a Inglaterra, na quarta-feira, o treinador Zlatko Dalic evitou responder se o jogador do Milan, da Itália, será considerado campeão mundial se a seleção vencer a França na decisão, domingo, ao meio-dia (de Brasília), em Moscou.

"Nós somos uma seleção com um jogador a menos. O que aconteceu, aconteceu. Na Croácia muita gente está triste com isso, mas eu não vou comentar sobre isso. Estamos na final da Copa e quero falar de exemplos positivos", disse o técnico croata.

Pensando na revanche contra a França, que venceu a Croácia por 2 a 1 na semifinal de 1998, Dalic destacou outro feito de sua seleção. Ela disputou todas as prorrogações possíveis nesta Copa. Além da que a levou à final, nas oitavas de final empatou em 1 a 1 nos 30 minutos adicionais e venceu nos pênaltis por 4 a 3. Nas quartas de final, após o 2 a 2 com a Rússia, ganhou nos pênaltis por 4 a 3. Já a França, que passou pela Bélgica (1 a 0) na terça-feira, não disputou uma prorrogação sequer até o momento.

"Somos o único time da Copa que vai disputar 'oito partidas' (o total de três prorrogações dá 90 minutos). Isso é muito difícil. Mas me parece que quanto mais difícil as circunstâncias, melhor. Claro que a França tem um dia a mais, mas nós vamos descansar e nos recuperar a tempo", disse o treinador, que ponderou: "Não há desculpas, é final de Copa do Mundo."

Comentários

Mais notícias