• Siga o Meia-Hora nas redes!

Pra cima deles, Vascão!

Time da Colina precisa vencer Bahia por quatro gols para avançar na Copa do Brasil

No que depender do apoio da torcida, o Vasco tem tudo para fazer jus, mais uma vez, ao apelido de 'time da virada'. Afinal, ela ignorou a final da Copa da Rússia, entre França e Croácia, para comparecer em peso ao treino aberto de ontem, na Colina, e dar apoio para o duelo contra o Bahia, hoje, às 20h, em São Januário, pela Copa do Brasil. Derrotado por 3 a 0 no jogo de ida, o Vasco precisa vencer por quatro gols de diferença para ir direto às quartas de final. Como não há mais peso maior para gol fora de casa, qualquer vitória vascaína por três gols de diferença levará a decisão aos pênaltis.

A manhã de sol e de festa agradou aos jogadores e ao técnico Jorginho, que distribuiu autógrafos e posou para fotos, embora não tenha revelado a equipe titular para o decisivo confronto. A dúvida está no ataque, já que Andrés Ríos não participou da preparação do Vasco, em Pinheiral, durante a pausa para o Mundial. O argentino estava sem contrato. Evander, que é meia, treinou ontem como 'falso 9' e pode ser escalado na frente hoje.

"O Ríos não foi para Pinheiral com a gente. O Evander treinou no ataque. Acredito que o Jorginho vai esconder (a escalação), mas os dois fazem a função. O Ríos é centroavante, sabe jogar de costas. O Evander gosta do chutar. Temos de ter alternativas", despistou o meia Yago Pikachu.

Após o treino, a diretoria apresentou oficialmente o zagueiro Oswaldo Henríquez Bocanegra, que estava no Sport. O colombiano, de 28 anos, assinou contrato até o fim de 2019 e disse estar pronto para jogar, embora ainda não exista uma data definida para a estreia.

"Estou fisicamente bem. Vinha treinando forte no Sport e estou esperando ser regularizado para jogar. Tenho uma adaptação 100% ao Brasil", frisou o candidato a Xerifão da zaga cruzmaltina.

Comentários

Mais notícias