• Siga o Meia-Hora nas redes!

Vasco perde e precisará ganhar por 2 a 0 no Rio

Time de Jorginho não resiste à altitude e à pressão dos equatorianos

Thiago Galhardo recebe a marcação de Orejuela, ex-Fluminense
Thiago Galhardo recebe a marcação de Orejuela, ex-Fluminense - AFP

Nos 2.850m (acima do nível do mar) da cidade de Quito, no Equador, o Vasco se complicou no compromisso de ida da segunda fase da Sul-Americana: derrota por 3 a 1, ontem, para a LDU. Para avançar no dia 9 de agosto, em São Januário, o Gigante da Colina terá vencer por 2 a 0 ou três gols de diferença, já que a 'Sula' tem o gol fora de casa como critério de desempate. Quem passar pegará o Bolívar, da Bolívia, ou o Deportivo Cali, da Colômbia, nas oitavas de final.

"São quatro jogos em dez dias, viagem desgastante. É complicado, a altitude pesa. Acho que fizemos um bom jogo, tentamos ficar com a bola. Vamos levar para o nosso caldeirão, com o apoio da torcida. Se Deus quiser, vamos conseguir o resultado e a classificação", disse Thiago Galhardo, que, de pênalti, fez o gol do Vasco. Anangonó, duas vezes, e Jhojan Julio marcaram para a LDU.

Sem titulares importantes, como os poupados Breno (zagueiro), Desábato (volante) e Pikachu (apoiador), além de Ramon (em recuperação de lesão muscular), o Vasco tomou um sufoco na etapa inicial. Logo aos 7 minutos, após cruzamento da direita, Anangonó, sozinho na área, fez 1 a 0, de cabeça. Aos 19, Salaberry acertou o travessão, mas, na sequência, a LDU ampliou com Jhojan Julio, após vacilada feia de Ricardo Graça.

Na etapa complementar, aos 7, Kelvin sofreu pênalti. Thiago Galhardo, que pediu a Andrés Ríos para cobrar, bateu no meio e diminuiu. Porém, em mais uma bobeira em bola levantada para a área, o grandalhão Anangonó deixou a sua marca mais uma vez para desespero do goleiro Martín Silva, que não teve o que fazer. "Sabíamos que Anangonó é bom jogador, faz um papel de pivô muito bom, forte no jogo aéreo. Infelizmente não conseguimos bloquear os cruzamentos", lamentou Jorginho.

Galeria de Fotos

Thiago Galhardo recebe a marcação de Orejuela, ex-Fluminense AFP
Torquato estava na PM desde 2016 e foi atingido por dois tiros FOTO ENVIADA AO 'ZAP ZAP' DO MEIA HORA

Comentários

Mais notícias