• Siga o Meia-Hora nas redes!

Valeu pelos três pontos

Mengão vence e segue em terceiro lugar, mas reduz a diferença para o líder

Diego, ajoelhado, e Henrique Dourado, à frente de Lucas Paquetá, comemoram o gol do Flamengo
Diego, ajoelhado, e Henrique Dourado, à frente de Lucas Paquetá, comemoram o gol do Flamengo -

A boa atuação no primeiro tempo foi o suficiente para o Flamengo se redimir da derrota de 3 a 0 para o Atlético-PR e se reaproximar da liderança do Brasileirão. Ontem, no Maracanã, o Rubro-Negro, que é terceiro colocado, derrotou o Vitória por 1 a 0 gol de Diego aos 40 minutos e reduziu a dois pontos a distância para o líder São Paulo (42 a 40).

No domingo, em caso de triunfo sobre o América-MG no Independência, o Mais Querido voltará à ponta se o Tricolor paulista e o Inter não derrotarem, respectivamente, o Ceará no Morumbi e o Palmeiras no Beira Rio. O técnico Mauricio Barbieri, porém, deverá poupar jogadores diante do Coelho, pois fará a volta das oitavas de final da Libertadores, quarta-feira, contra o Cruzeiro, no Mineirão. O Fla perdeu o jogo de ida por 2 a 0 e só passará se vencer por diferença de dois gols, exceto o 2 a 0, o que levará a decisão nos pênaltis.

Em seu sétimo jogo pelo Flamengo, Vitinho estava ansioso pelo primeiro gol com o Manto Sagrado. E tentava de fora da área. Aos cinco minutos, acertou o travessão. Aos 37, parou em grande defesa de Rolando. O camisa 14, então, elaborou outra rota para o gol rubro-negro. Cruzou para Lucas Paquetá, que cabeceou bem. Ronaldo defendeu, mas a bola sobrou para Diego se esticar todo e estufar a rede.

"Eu estava no lugar certo, no momento certo", disse o camisa 10, que não fazia gol havia oito jogos, desde o dia 10 de junho, antes da Copa do Mundo, quando marcou na vitória de 2 a 0 sobre o Paraná.

Everton Ribeiro e Henrique Dourado, que cumpriu suspensão no domingo, também assustaram o Vitória. A etapa inicial, porém, foi de Vitinho.

Melhor, para o Flamengo, seria se o camisa 14 repetisse o brilho na etapa final. Nela, o Mais Querido diminuiu o ritmo e teve a sorte de Diego Alves fazer a sua única defesa no jogo, em chute de fraco Lucas Fernandes, aos 38 minutos.

Já Lucas Paquetá teve a chance de fazer um golaço aos 20 minutos. Recebeu um passe de Everton Ribeiro na área e tocou na diagonal, por cima de Ronaldo. A bola caprichosamente foi para fora.

Vitinho é aplaudido: 'Pude impor o meu jogo'

Apesar de ter se limitado ao primeiro tempo, Vitinho teve a sua melhor atuação com a camisa do Flamengo. Isso foi o suficiente para o atacante ser aplaudido pela massa rubro-negra ao dar lugar a Marlos Moreno, aos 35 minutos do segundo tempo.

"Pude impor meu jogo. É uma característica minha chutar de fora da área. Por pouco não fiz o gol", disse o camisa 14.

Já Léo Duarte reconheceu a queda de rendimento do time na etapa final. "Não foi uma vitória brilhante, mas muito importante. Estamos vivos na briga pela liderança", disse o zagueiro.

O volante colombiano Cuéllar lembrou o fato de o técnico do Vitória, Paulo Cesar Carpegiani, ter comandado o Fla até março: "Os jogos dele são táticos, inteligentes".

Comentários

PUBLICIDADE RETANGULO MÉDIO
    PUBLICIDADE BILLBOARD

    Mais notícias