Mais Lidas

Com reforços, Fluminense ganha mais experiência para o retorno à Libertadores

Quando disputou a competição em 2013, Tricolor tinha mais 'cascudos'

Elenco do Fluminense ganhou mais nomes com experiência na Libertadores
Elenco do Fluminense ganhou mais nomes com experiência na Libertadores -
Perto de voltar a jogar pela Libertadores após oito anos, o Fluminense irá para a sua sétima participação muito diferente das últimas. Ao contrário de 2013, quando vinha de muita expectativa com um elenco com nomes de campeões brasileiros e jogando sempre a competição, desta vezo Tricolor chega mais sob desconfiança, em um grupo considerado complicado, a começar pelo River Plate, adversário na estreia desta quinta-feira.
A esperança pelo título, claro, continua a mesma. Mas recentemente o Fluminense não brigou por muitos troféus relevantes. Nesse período longo de ausência na Libertadores, o Tricolor chegou perto apenas da Copa Sul-Americana em 2018, quando caiu na semifinal para o Athletico-PR, além de dois Cariocas.
"É bem diferente. Naquela época, em 2013, tínhamos muitos jogadores que vinham de título, jogando Libertadores... Agora temos um grupo com muitos jovens, que estarão experimentando a competição jogando, o clube voltando com esse orgulho e sentimento de satisfação dos torcedores, jogadores, comissão técnica. Todos bem concentrados, sabendo o que está envolvendo para todo o clube, para tudo que representa essa nossa volta à Libertadores", disse Fred.
Sob o comando de Roger Machado, o Fluminense contará com 16 jogadores dos 50 inscritos com alguma experiência na Libertadores (esse número deve diminuir, já que Pacheco negocia com o Bahia). Eram apenas 11 até a semana passada (Muriel, Ganso, Fred, Egidio, Danilo Barcelos, Yuri, Hudson, Nenê, Fernando Pacheco, Lucca e Wellington), quando a diretoria fechou com um pacotão de contratações, com nomes que sabem o que é jogar a competição, aumentando a experiência: Abel Hernández, Cazares, Bobadilla, David Braz e Manuel.
Entretanto, no grupo tricolor, apenas Muriel, pelo Internacional, e Ganso, pelo Santos, já sabem o que é conquistar a Libertadores. Todos os outros tentarão o título inédito, assim como o Fluminense.
"Estou em um desespero para conquistar um título importante pelo Fluminense nesse finzinho da minha carreira, para eu poder desfrutar o resto da minha vida. Estou pedindo a Deus para que ele nos capacite, nos dê força, para que esse título chegue este ano", completou Fred.