• Siga o Meia-Hora nas redes!

A Águia sonha com o Bi

Portela levou para a Avenida um gigante abre-alas representando as asas da liberdade com a tradicional águia. O último carro trazia a Estátua da Liberdade
Portela levou para a Avenida um gigante abre-alas representando as asas da liberdade com a tradicional águia. O último carro trazia a Estátua da Liberdade - Alexandre Brum

Segunda escola da segunda noite, a Portela pisou na Avenida de olho no bicampeonato. "Vamos cantar até morrer", clamou o presidente Luis Carlos Nascimento. O enredo de Rosa Magalhães juntou o Nordeste e Nova Iorque para contar a saga dos judeus portugueses que fugiram da inquisição para Pernambuco, então dominada por holandeses, e depois escaparam da Coroa Portuguesa para ajudar a fundar a cidade americana. A Azul e Branco abriu o desfile com um gigantesco abre-alas representando as asas da liberdade e com uma suntuosa águia. Monarco e Tia Surica vieram como destaque. O encerramento trouxe a famosa Estátua da Liberdade (foto), ao pé da qual existe um poema de uma descendente dos bravos portugueses exilados.

Galeria de Fotos

Portela levou para a Avenida um gigante abre-alas representando as asas da liberdade com a tradicional águia. O último carro trazia a Estátua da Liberdade Alexandre Brum
Carnaval 2018 - Desfile das Escolas de Samba do Grupo Especial na Avenida Marques de Sapucaí. G.R.E.S. Portela Alexandre Brum

Comentários

Mais notícias