• Siga o Meia-Hora nas redes!

General já lubrifica a máquina da Segurança

Homem forte do interventor mantém conversas com polícias, Seap e bombeiros

Veículos militares foram enviados a Japeri para a operação conjunta de varredura na penitenciária
Veículos militares foram enviados a Japeri para a operação conjunta de varredura na penitenciária - Tânia Rêgo / Agência Brasil

A Segurança Pública do estado do Rio já está sob o comando do General de Divisão Mauro Sinott Lopes, um dos homens fortes do interventor federal, o general Walter Souza Braga Netto, chefe do Comando Militar do Leste (CML). O oficial vem realizando reuniões desde a segunda-feira na sede do CML, na região central do Rio, para traçar um diagnóstico da situação de cada uma das áreas da segurança, bem como para receber sugestões. Por enquanto, estão sendo discutidas apenas questões administrativas.

Na segunda-feira, o encontro foi com a Polícia Militar. Na terça, foi a vez da Polícia Civil. Fontes contaram que o delegado Carlos Leba reclamou, no encontro com Sinott Lopes, da falta de dinheiro e de pessoal, salientando a necessidade de concurso público para a instituição.

Ontem, a reunião foi com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). O secretário David Anthony e mais cinco subsecretários apresentaram um relatório com as principais demandas da pasta, além de levar propostas para reduzir a superlotação carcerária. Entre as preocupações da Seap estão o pagamento dos fornecedores de alimentos à população carcerária (51 mil presos), cuja falta poderia gerar rebeliões, e a dificuldade no transporte de presos, já que apenas oito das 36 viaturas estão em condições de funcionar.

Comentários

Mais notícias