• Siga o Meia-Hora nas redes!

PF apreende 100 quilos de heroína no Galeão

Droga estava em tonéis registrados como se fossem de produto farmacêutico

Cão farejador em ação: carga chegou ao Rio em setembro e ficou retida no Galeão por falta de documentos
Cão farejador em ação: carga chegou ao Rio em setembro e ficou retida no Galeão por falta de documentos - Fernando Frazão / Agência Brasil

A Receita Federal e a Polícia Federal fizeram ontem a maior apreensão de heroína já registrada no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), na Ilha do Governador: 100 quilos da droga foram encontrados em tonéis enviados da China como se fossem medicamentos e que teriam como destino final a cidade de São Paulo. O carregamento tinha ainda 50 quilos de ácido pícrico, composto altamente explosivo que é usado na produção de remédios contra queimaduras e também na fabricação de granadas.

De acordo com a delegada-adjunta da Alfândega, Patrícia Miranda, a carga havia sido registrada como produto farmacêutico Fluticazona, substância usada pra fazer descongestionante nasal. Os produtos chegaram em setembro do ano passado, vindos de Hong Kong, e estavam até agora aguardando a liberação porque havia um problema na documentação.

A carga de 100 quilos de heroína é avaliada em cerca de R$ 30 milhões. A empresa importadora é estabelecida em Porto Velho (RO) e atua na importação e exportação de material usado na fabricação de fertilizantes. A firma vai ser alvo de investigação da Polícia Federal.

"É algo atípico. A apreensão de heroína não é comum no Brasil, até pelo custo da droga, muito maior do que o das drogas mais comuns entre os usuários no país", disse a delegada.

Fuzis vindos de Miami

Em junho do ano passado, um outro problema na documentação levou à descoberta de uma carga de 60 fuzis vindos de Miami (EUA) parada por duas semanas no terminal do Aeroporto do Galeão. A Polícia Civil conseguiu interceptar uma ligação telefônica na qual o encarregado por retirar a carga relatava a questão. As armas estavam dentro de contêineres com aquecedores para piscinas. Quatro pessoas foram presas.

Preso com pó na mala

Também ontem, a Polícia Federal prendeu um português com 5,3 quilos de cocaína no Galeão. Segundo a PF, ele pretendia embarcar para Madrid, na Espanha. A droga, que foi encontrada durante inspeção com raio-x nas bagagens, estava dividida em três tabletes embalados em sacos plásticos e escondida em um fundo falso de uma mala. O gringo, que não teve o nome revelado, foi indiciado por tráfico internacional de drogas.

Comentários

Mais notícias