• Siga o Meia-Hora nas redes!

Mais fragmentos no veículo

Carro em que vereadora e motorista foram mortos passou por nova perícia

O carro no qual estavam a vereadora Marielle Franco (Psol) e o motorista Anderson Gomes na noite em que foram assassinados, em 14 de março, passou por uma nova perícia, ontem. De acordo com o RJTV, da TV Globo, peritos encontraram novos fragmentos de projéteis no veículo. A Polícia Civil, no entanto, não confirmou a informação.

O veículo foi levado da Delegacia de Homicídios da Capital (DH), na Barra da Tijuca, na Zona Oeste, para o Instituto de Criminalística Carlos Éboli, no Centro. Parte do carro foi desmontada e fragmentos teriam sido encontrados no motor. Em outros fragmentos, já periciados, a Polícia Federal encontrou digitais parciais, que seriam do atirador.

Marielle e Anderson foram mortos a tiros em uma emboscada, na Rua Joaquim Palhares, no Estácio, região central do Rio. Investigações da polícia confirmaram que o carro das vítimas foi seguido desde a Lapa, onde a vereadora participou de um evento, até o local do crime.

O veículo foi atingido por pelo menos nove disparos, que, segundo as primeiras perícias, entraram pela parte traseira, no lado direito do carro. Pelo menos uma pistola calibre 9mm foi usada no crime e estaria equipada com silenciador. Marielle foi atingida por quatro tiros na cabeça. Anderson recebeu três tiros nas costas. Uma assessora da vereadora que estava no carro, ao lado de Marielle, escapou ilesa.

Até hoje a polícia não chegou aos assassinos ou mandantes do crime, mas a principal linha de investigação é de que o crime tenha o envolvimento de milicianos. Na Câmara dos Vereadores do Rio, Marielle denunciava a truculência policial contra moradores de favelas do Rio.

Comentários

Mais notícias