• Siga o Meia-Hora nas redes!

Faltam médicos na corporação

O porta-voz da PM explicou que, hoje, a corporação conta apenas com quatro psiquiatras e um ortopedista. O número insuficiente de profissionais responsáveis por conceder as licenças para os militares obrigou a PM a aceitar laudos de médicos particulares. Segundo o comando da corporação, isso pode ter favorecido fraudes, que serão investigadas.

Os outros 8 mil PMs estão afastados porque respondem a processos criminais ou porque estão cedidos a outros órgãos. Números da própria corporação mostram que os 16 mil policiais afastados representam cerca de 40% do efetivo total da PM. Hoje, a tropa tem 22 mil policiais para combater a criminalidade no estado.

Comentários

Mais notícias