• Siga o Meia-Hora nas redes!

Envolvidos com o jogo do bicho

Quatro policiais civis e um agente penitenciário estão atrás das grades

A Corregedoria de Polícia Civil prendeu ontem quatro policiais civis e um agente penitenciário. Foram cumpridos mandados de prisão no Rio, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e em Itaboraí, na Região Metropolitana. Os presos respondem por prática de jogo de bicho, formação de quadrilha, corrupção e lavagem de dinheiro.

Foram presos os policiais civis Jorge Gomes Barreira, Jerônimo Pereira Magalhães, Alexandre da Silva Gonçalves e Marcio Coutinho Braga. Suspensos da função pública por ordem judicial, eles já não usavam armas. O outro preso foi o agente penitenciário aposentado José Carlos Pate dos Santos.

"Em 2011, eles recebiam R$ 10 mil, cada um, por mês, para não reprimirem jogo do bicho e máquinas de caça-níquel, principalmente nas áreas de Niterói e São Gonçalo. E o agente penitenciário ainda se passava por policial", explicou o delegado Glaudstone Galeano Lessa, da Corregedoria da Polícia Civil, .

Além das prisões, a juíza da 1ª Vara Criminal de Niterói, Daniela Barbosa Assumpção de Souza, decretou ainda a doação dos R$ 210 mil apreendidos em 2011, em valores corrigidos, à Fundação de Apoio ao Ensino e Pesquisa da Polícia Civil (Faepol).

Comentários

Mais notícias