• Siga o Meia-Hora nas redes!

Barulho por segurança

Comerciantes fazem ato contra fim do Centro Presente

Comerciantes fizeram uma manifestação, ontem pela manhã, contra o fim do Centro Presente, no Polo Saara, no Centro do Rio. De acordo com a organização do protesto, três mil apitos foram distribuídos para os participantes. O número de apitos é o mesmo de prisões em flagrante realizadas pela operação em seus dois anos de atuação.

"Tivemos uma adesão muito boa das pessoas neste nosso apitaço, tanto para fazer barulho nas redes sociais como aqui nas ruas. O Centro Presente já deu certo, é um projeto que funcionou, eles garantem muito bem a nossa segurança. É um projeto vitorioso, e nós vivemos uma paz e uma tranquilidade no Centro da cidade, que há muito tempo não vivíamos. O Centro Presente tem que continuar", defende Eduardo Blumberg, presidente do Polo Saara.

De acordo com o Major Rocha, um dos agentes responsáveis pelo Centro Presente, em dois anos de trabalho, além das três mil prisões em flagrante, foram também cumpridos 787 mandatos de prisão. "A média de captura é de uma por dia. Trabalhamos com um efetivo de 522 homens, dos quais 300 são ex-militares, nomeados para trabalhar nesta função. Estamos também nos manifestando para que não tenhamos essas 300 famílias sem emprego", disse.

Comentários

Mais notícias