• Siga o Meia-Hora nas redes!

O FETICHE

Apolônio Miranda, 67 anos, entrou num bar no Paraná para beber um refrigerante quando avistou a prostituta Vilza Sá, 29 anos, conhecida como Vivi Camburão. Em seguida, Apolônio iniciou uma conversa com a jovem e propôs um programa sexual num motel. No local, durante as trocas de carícias, o idoso revelou para a garota de programa que não poderia demorar porque estava com R$ 600 para pagar o aluguel do imóvel e comprar remédios da mulher dele. Em seguida, mal-intencionada, a prostituta pediu para o cliente realizar uma fantasia sexual dela: algemá-lo à cama para apimentar o programa. O idoso aceitou e, após prender Apolônio, Vivi Camburão fez a limpa na carteira dele e fugiu. Por causa dos gritos de Apolônio, os funcionários do motel chamaram a polícia, que libertou o idoso. Ao descobrir o ocorrido, a mulher de Apolônio foi até a delegacia, onde agrediu o marido na frente dos agentes e ainda o expulsou de casa. Socorro, Pedro Augusto. Quanta sacanagem, quanta violência, meu Deus!!!

Comentários

Mais notícias