• Siga o Meia-Hora nas redes!

'Caveirão' para na curva

Blindado da UPP não consegue manobrar e vira alvo na Providência

O blindado da UPP não conseguiu fazer a curva e foi atacado
O blindado da UPP não conseguiu fazer a curva e foi atacado - Reprodução / TV Globo

Um intenso tiroteio, ontem de manhã, no Morro da Providência, no Santo Cristo, Centro do Rio, provocou a interrupção da circulação e o fechamento de 12 estações do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Passageiros que desembarcavam na Central do Brasil e no Terminal Rodoviário Américo Fontenelle se assustaram com o confronto. O Morro da Providência é vizinho à sede da Secretaria de Estado de Segurança.

Segundo informações da Polícia Militar, criminosos atiraram contra agentes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), que realizavam uma operação na comunidade. Durante a ação, um blindado da UPP, que tentou passar por uma das ruas da comunidade, ficou travado em uma das curvas e não conseguiu manobrar. O veículo foi alvo de tiros de bandidos e a equipe que estava nele teve que ser resgatada. Nenhum policial ficou ferido.

Após o resgate do 'caveirão', a operação continuou para localizar os bandidos. O Batalhão de Ações com Cães (BAC) encontrou um tonel cheio de drogas, enterrado, no interior da comunidade. Um homem que tinha um mandado de prisão em aberto foi preso.

A circulação do VLT teve de ser interrompida em 12 estações, por volta das 6h20, e só foi retomada às 8h10, segundo a empresa. Na Linha 1, a circulação foi feita somente entre as estações Santos Dumont e Parada dos Navios. Já na Linha 2, as composições circularam entre as estações Praça XV e Central.

Diversos usuários do VLT relataram a paralisação e a dificuldade de locomoção durante o tiroteio. "Hoje estou a pé", escreveu um internauta em sua conta no Twitter. Outro reclamou: "Tendo operação na Providência e o VLT não está passando."

O confronto assustou moradores da comunidade que desciam para o trabalho. "Mais uma vez vou me atrasar por causa de tiroteio", relatou uma moradora, em uma página local.

Comentários

Mais notícias