• Siga o Meia-Hora nas redes!

Covardão que matou PM é preso em Caxias

Mãe do sargento também morreu ao ver o corpo do filho no chão

Segundo a polícia, Tilu disparou os tiros que mataram o policial
Segundo a polícia, Tilu disparou os tiros que mataram o policial - Divulgação

Um dos bandidos acusados de matar o sargento da PM Douglas Fontes Caluete, de 35 anos, no dia 7, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, foi preso, ontem, durante operação da Polícia Civil. Luiz Philipe Rocha Marins, o Tilu, de 21 anos, foi capturado no Complexo da Mangueirinha, também em Duque de Caxias.

Além de Tilu, os policiais prenderam Rafael Lima de Souza, de 29 anos, que tinha mandado de prisão em aberto por roubo; Wendell Giovanine dos Santos, de 33, com mandado por tráfico de drogas; e Wanderson da Silva Pacheco, de 38, com mandado por falta de pagamento de pensão alimentícia.

Cerca de 40 agentes da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) participaram da operação, que recebeu o nome de 'Madre', em homenagem à mãe do PM, Maria José Fontes, de 56 anos, que teve um infarto fulminante no local do crime ao reconhecer o corpo do filho.

A ação contou com apoio do 15º BPM (Duque de Caxias), visando cumprir quatro mandados de busca e apreensão e outros quatro de prisão.

O sargento Douglas foi assassinado após ter sido reconhecido em uma tentativa de assalto em Gramacho, a cerca de cinco quilômetros do Complexo da Mangueirinha. O policial foi rendido, obrigado a deitar no chão e atingido por mais de 10 tiros de vários calibres, inclusive fuzil. Segundo a polícia, foi Tilu quem atirou.

Em vídeos nas redes sociais, Tilu aparece fumando maconha, com uma granada pendurada no pescoço e várias armas na cintura. Outros três acusados de participação no crime estão foragidos: Davi Lopes da Silva Leite, o B2; Jonatha Hyrval Cassiano da Silva, o Bochecha Rosa, e Jorge Luiz Amaral, o Jorginho ou JJ. Todos são do Complexo da Mangueirinha.

Comentários

Mais notícias