• Siga o Meia-Hora nas redes!

Monstra presa por matar a filha

Vítima tinha perfurações de agulha na garganta. Mulher teria confessado

Uma mulher foi presa, ontem, suspeita de matar a própria filha de 1 ano, na Pavuna, na Zona Norte. Segundo agentes da 39ª DP (Pavuna), onde o caso foi registrado, Adriele da Silva Torres teria confessado o crime. A criança foi levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ricardo de Albuquerque no dia 12 de agosto, com lesões características de agressões e perfurações na garganta. Ela chegou a ser encaminhada para o Hospital Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, mas não resistiu. Segundo a polícia, a mãe da criança morta responderá por homicídio qualificado.

Bebê espancada pelo pai

Uma bebê de 3 meses de idade foi internada no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, na Zona Norte, após ser espancada. O pai da criança, Agnaldo Garcia Alves Filho, teria confessado o crime e está preso. A pequena Alice de Lima Garcia deu entrada na unidade, segunda-feira à noite, com traumatismo craniano, fratura na perna e vários hematomas pelo corpo. De acordo com um funcionário do hospital, a fratura na perna é antiga, o que pode indicar que a criança já vinha sofrendo maus-tratos.

Segundo a polícia, Agnaldo bateu na menina enquanto a mãe estava no banho. Ele teria negado a agressão, mas depois mudou a versão e disse que colocou a criança em seu colo e que ela teria caído da cama. Porém, a pediatra que assinou a documentação constatou que o quadro clínico não era compatível com a história relatada.

Segundo parentes, Agnaldo possui um histórico de agressões contra os filhos. Ele já teria tentado sufocar uma filha de 2 anos e espancado um filho de 3 anos.

Comentários

Mais notícias