• Siga o Meia-Hora nas redes!

Nove presos em operação

Quadrilha fornecia armas, munições e drogas pra todas as facções do Rio

O cabo Lamas reagiu à tentativa de assalto e foi morto na Zona Norte
O cabo Lamas reagiu à tentativa de assalto e foi morto na Zona Norte - Reprodução Facebook

Nove pessoas foram presas ontem em uma operação da Polícia Civil, que durou cinco meses. Elas são investigadas por fornecer armas, munição e drogas para traficantes de todas as facções criminosas que atuam no Rio. As entregas da quadrilha eram monitoradas via satélite. Os criminosos acompanhavam o trajeto através de um aplicativo de telefone celular.

Uma reportagem da TV Globo mostrou que, de acordo com a polícia, estão entre os presos José Iran Bezerra de Castro e Robson Carlos Andrade Macial, suspeito de chefiar a quadrilha.

Ainda segundo a reportagem, os clientes negociavam os preços por telefone ou através de mensagens de texto. Em interceptações telefônicas, realizadas pela polícia, os criminosos são flagrados conversando sobre os valores das drogas. Eles chegam a negociar uma tonelada de maconha por R$ 1 milhão. A polícia também investiga uma possível conexão internacional do grupo. Isso porque em uma casa, na Barra da Tijuca, Zona Oeste, os agentes prenderam a colombiana Lissy Garcia, apelidada de 'Gringa'. A mansão onde ela foi encontrada vale R$ 6 milhões e tinha jardins e uma piscina.

Rossimeire Cordeiro, conhecida como Rose e casada com Lindomar Gomes, o Costa, também foi presa. Costa foi detido pela Polícia Federal em maio deste ano com 40 quilos de cocaína e um fuzil, dentro do seu carro. Ele está no presídio Bangu 4, de onde coordenava algumas ações.

Segundo a polícia, Rose e Viviane Lucinda de Souza, que também foi presa, seriam responsáveis pelo contato com traficantes para o fornecimento das drogas.

Comentários

Mais notcias