Mais Lidas

PM pede expulsão de coronel reformado condenado por estupro de uma criança

Sendo deferido pelo Tribunal de Justiça, caberá ao governador decretar ou não expulsão do oficial, que ainda recebe salário de mais de R$ 22 mil

Coronel reformado da PM Pedro Chavarry Duarte foi preso em 2016 após ser flagrado com uma menina de 2 anos nua em seu carro
Coronel reformado da PM Pedro Chavarry Duarte foi preso em 2016 após ser flagrado com uma menina de 2 anos nua em seu carro -

A Polícia Militar do Rio pediu a expulsão do coronel reformado da PM Pedro Chavarry Duarte, 65 anos, preso há três anos e condenado em 2017 pelo estupro de uma criança. Além da condenação criminal, o oficial respondia a um Processo Administrativo Disciplinar (PAD), instaurado pela Corregedoria da corporação. Ele foi preso em 2016 ao ser flagrado com uma menina de 2 anos nua dentro de seu carro.

O pedido da PM foi encaminhado ao Tribunal de Justiça do Rio (RJTJ) pelo Secretário de Estado de Polícia Militar. A conclusão do processo defende  a expulsão pela "incapacidade de o oficial permanecer nos quadros da corporação".

Agora, o pedido deve ser avaliado e deferido pelo TJ, cabendo em seguida ao governador do estado do Rio, Wilson Witzel, cumprir ou não a expulsão do coronel reformado Pedro Chavarry Duarte. 

Mesmo condenado, o oficial ainda recebe remuneração bruta de mais de R$ 34 mil através do Rioprevidência, com vencimento líquido de R$ 22.785,50, referente a março (recebido em abril), conforme consta no site da instituição de aposentados e pensionistas do estado.

No último sábado, o coronel reformado Rio foi alvo de novo mandado de prisão temporária. A ação da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) cumpriu mandados de prisão temporária contra ele e outras duas pessoas por estupro de vulnerável e exploração da prostituição infantil, além de seis mandados de busca e apreensão. Os crimes teriam ocorrido também em 2016.