Mais Lidas

Em menos de uma semana, Supervia registra segundo caso de assédio no trem

Passageiros imobilizaram o suspeito e agentes de controle da Supervia acionaram a Polícia Militar

Mulher foi assediada dentro de trem da SuperVia e homem acabou preso
Mulher foi assediada dentro de trem da SuperVia e homem acabou preso -
Um homem foi detido após assediar uma passageira na manhã desta quinta-feira dentro de uma composição do ramal Santa Cruz. A Supervia informou que este é o segundo caso registrado pela concessionária em uma semana e em ambas as ocorrências os acusados foram levados à delegacia e liberados em seguida.
No caso de hoje, a vítima seguia em direção à Central do Brasil quando pediu socorro a outros passageiros do vagão. O suspeito do assédio foi imobilizado e testemunhas informaram o caso a um agente de controle da SuperVia. O profissional acionou a Polícia Militar e o homem foi encaminhado à 29ª DP (Madureira). No entanto, a mulher decidiu não registrar ocorrência e nenhuma testemunha compareceu à delegacia. Por conta disso, o assediador foi solto sem ser autuado.
O primeiro caso aconteceu nesta terça-feira e também no ramal Santa Cruz. O trem estava na estação da Central quando agentes de controle precisaram deter um homem acusado de assediar um mulher. O Grupamento de Policiamento Ferroviário foi acionado e os policiais o conduziram para a 4ª DP (Centro). Em seguida, ele foi encaminhado para a 26ª DP (Todos os Santos). Contudo, o suspeito também foi liberado. A concessionária informou que nove casos de prisões ou detenções por assédio nos trens ou estações já foram registrados desde janeiro deste ano.
A SuperVia informou que repudia os casos de desrespeito às mulheres nos transportes públicos e cumpre as medidas de proteção, previstas em lei, como a disponibilização de um carro exclusivo para em cada trem, entre 6h e 9h e das 17h às 20h, devidamente sinalizado. Sobre a fiscalização do cumprimento da norma, a empresa destacou que esta é uma responsabilidade da Polícia Militar. Ainda segundo a empresa, os agentes de controle são designados para orientar os passageiros e acionar os órgãos responsáveis sempre que necessário. Por vezes, essa medida resulta em detenções ou prisões.