Mais Lidas

Cientista e modelo é morta e tem polegar decepado por assassino

Principal suspeito do crime, um gamer fanático de 36 anos, foi preso nesta segunda-feira; ele teria usado o dedo da mulher para acessar seu celular

Ekaterina Antontseva trabalhava como bioquímica, professora, pesquisadora e modelo
Ekaterina Antontseva trabalhava como bioquímica, professora, pesquisadora e modelo -
Rio - Uma cientista e modelo russa de 34 anos foi encontrada morta e nua dentro de seu apartamento, na Rússia, na última semana. As informações são do jornal The Daily Star.
A bioquímica Ekaterina Antontseva, que trabalhava no Instituto Tecnológico de São Petersburgo e atuava como modelo nas horas vagas, teve ainda seu polegar decepado pelo assassino, que o teria usado para acessar seu celular. Seu corpo foi encontrado pelo namorado, um empreendedor, ao retornar de uma viagem a negócios. 
Segundo as autoridades policiais do país, Ekaterina foi assassinada, provavelmente, por estrangulamento ou sufocamento. 
O principal suspeito do crime, um gamer fanático de 36 anos identificado apenas como Artyom, foi preso nesta segunda-feira. Um dedo - que acredita-se ser o da bioquímica - foi encontrado em seu apartamento.
"Ela era uma pessoa muito boa, muito simpática, todos nós a amávamos e respeitávamos, e agora é difícil falar sobre isso", disse o Dr. Mark Shamtsyan, professor do Instituto Tecnológico de São Petersburgo. Ele também exaltou suas qualidades como professora e pesquisadora na instituição.