Mais Lidas

Polícia Civil prende casal suspeito de matar idosa em Pedra de Guaratiba

Corpo da vítima foi encontrado carbonizado dois dias depois do crime ocorrido em 2016

Caso foi investigado pela Delegacia de Descoberta de Paradeiros.
Caso foi investigado pela Delegacia de Descoberta de Paradeiros. -
Rio - Policiais da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) prenderam, nesta quarta-feira (10), um casal suspeito de homicídio qualificado e ocultação de cadáver da idosa Cecília Raider, de 64 anos. O crime aconteceu no ano de 2016, em Pedra de Guaratiba, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O nome dos presos não foi divulgado.
Segundo as investigações, o casal teria se aproximado de Cecília e feito amizade com a idosa ganhando sua confiança, com o objetivo de matá-la e ficar com sua casa. Na ocasião do crime, o casal afirmou que havia comprado o imóvel da vítima e que a idosa tinha desaparecido com o dinheiro da venda.
As investigações apontaram que a idosa desapareceu em maio de 2016 e foi vista pela última vez na companhia dos presos. No dia 25 de maio de 2016, a DDPA encontrou o corpo carbonizado de Cecília dentro de um veículo em Campo Grande.
A DDPA fez o confronto do perfil genético do cadáver com o da filha da vítima, além de se certificar que o corpo possuía a mesma prótese dentária da idosa morta.
Após o encontro do corpo de Cecília Raider, a delegada titular da DDPA, Ellen Souto, indiciou e representou pela prisão preventiva do casal que vai responder por homicídio e ocultação de cadáver.