Mais Lidas

Preço médio da gasolina ultrapassa R$ 5; maior alta em mais de um ano

O valor médio do combustível teve aumento de 4,08% na primeira quinzena deste mês. Nesta quinta-feira, a Petrobras anunciou um novo reajuste no produto vendido nas refinarias

Preço médio da gasolina comum registrou alta de 4,08% na primeira quinzena de fevereiro, no Brasil
Preço médio da gasolina comum registrou alta de 4,08% na primeira quinzena de fevereiro, no Brasil -
Rio - O preço médio da gasolina comum no Brasil registrou alta de 4,08% na primeira quinzena de fevereiro e ficou acima de R$ 5, valor mais alto em mais de um ano. Nos primeiros quinze dias do mês, o litro do combustível foi comercializado a R$ 5,04, em média, segundo levantamento realizado pela ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas. Em janeiro, o valor médio cobrado nos postos do País foi de R$ 4,844. Para economizar na hora de abastecer, vale pesquisar e comparar os preços em postos distintos. 

Esta é a oitava alta seguida registrada no preço da gasolina. De junho de 2020 até a primeira quinzena de fevereiro deste ano, o combustível ficou 21,7% mais caro. O aumento no valor cobrado pelos postos acompanha a alta na venda do produto pelas refinarias. Em janeiro, a Petrobras anunciou dois acréscimos na venda da gasolina: o primeiro foi de 7,6%; e o segundo, de 5%.
No início deste mês, o combustível ficou 8% mais caro para sair das refinarias. Nesta quinta-feira, a estatal anunciou um novo reajuste: a gasolina nas refinarias passará a ser vendida por R$ 2,48 o litro - aumento de R$ 0,23 por litro. Segundo a Petrobras, as correções são reflexos da valorização do petróleo no mercado internacional e da desvalorização do câmbio brasileiro.
Variações
No Município do Rio, o valor da gasolina comum varia entre R$ 4,969 e R$ 5,599. O menor preço foi constatado em um posto no bairro de Lucas. Já o maior custo do combustível foi identificado no Flamengo. Em média, o produto pode ser adquirido por R$ 5,358 na cidade. Os dados - referentes ao período de 7 a 13 de fevereiro - foram obtidos pelo Sistema de Levantamentos de Preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
O estudo da ValeCard aponta que São Paulo foi o estado com o menor valor médio da gasolina: o litro custou, em média, R$ 4,63 nos postos paulistas na primeira quinzena deste mês. Já o Acre registrou o litro mais caro, a R$ 5,48. A maior alta de preços na quinzena ocorreu no Amazonas (5,74%) e a menor, na Paraíba (2,7%). Todos os Estados tiveram aumento no valor médio do litro do combustível.

Obtidos por meio do registro das transações realizadas de 1º a 14 de fevereiro com o cartão de abastecimento da ValeCard em cerca de 25 mil estabelecimentos credenciados, os dados mostram que, entre as capitais, Curitiba registrou a menor média na quinzena (R$ 4,597), e Rio de Janeiro, o valor mais elevado (R$ 5,335).