Mais Lidas

Itaguaí vai ter vacinação contra Covid em calendário conjunto com a capital, Niterói e Maricá

Grupos com comorbidades e profissionais da saúde, educação, segurança e limpeza urbana são prioritários

Rubem Vieira (primeiro à esq.) junto aos outros prefeitos: calendário único para evitar aglomerações e pessoas de fora nos postos de Itaguaí
Rubem Vieira (primeiro à esq.) junto aos outros prefeitos: calendário único para evitar aglomerações e pessoas de fora nos postos de Itaguaí -
ITAGUAÍ – O prefeito de Itaguaí, Rubem Vieira (Podemos), participou nesta quinta-feira (1º) do anúncio do calendário de vacinação em conjunto com as cidades de Maricá, Rio de Janeiro e Niterói. Vieira estava acompanhado dos outros três prefeitos: Axel Grael (Niterói); Eduardo Paes (Rio de Janeiro) e Fabiano Horta (Maricá).
Rubem comentou que muitas pessoas de fora de Itaguaí foram se vacinar na cidade quando a vacinação alcançou certa faixa etária, o que aumentou a exposição em transporte público e criou filas nas unidades de saúde. Rubem Vieira disse que isso aconteceu na última segunda-feira (29/03), quando a prefeitura ofereceu vacinas às pessoas com idades a partir de 68 anos. A vacinação conjunta, então, seria uma forma de evitar tais atropelos.
Rio de Janeiro, Niterói, Itaguaí e Maricá vão iniciar a partir de 26 de abril a imunização de pessoas com comorbidades ou deficiências permanentes, além de profissionais em atividade na saúde, educação, segurança e limpeza urbana com mais de 45 anos.
Essa vacinação ocorrerá depois que as prefeituras constatarem que todos os idosos já tenham sido imunizados contra a Covid-19 nas quatro cidades. Os novos grupos continuarão a ser chamados a se vacinar de acordo com a idade, começando nos dois primeiros dias pelas pessoas acima de 59 anos. A cada dois dias, outra faixa etária entra no cronograma, até alcançar (em 29 de maio) as pessoas de 45 anos.
CONTRACHEQUE E LAUDOS
Para se vacinar a pessoa terá que comprovar, por meio de documentos, que atende aos critérios não só de idade, mas também de profissão, deficiência permanente ou comorbidade que a torne grupo de risco para Covid-19. Os profissionais podem comprovar por meio de contracheque; as demais pessoas, por meio de laudos médicos.
As categorias profissionais incluídas no novo calendário são profissionais de saúde, da educação e da limpeza urbana, policiais militares e civis, guardas municipais e agentes penitenciários.
As comorbidades são: diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares. Também estão incluídos indivíduos transplantados de órgão sólido, os que têm anemia falciforme, câncer e obesidade grave, caracterizada por IMC (índice de massa corporal) superior a 40.
Pessoas que estão dentro da faixa etária a ser vacinada no calendário - mas que não fazem parte de nenhum dos grupos prioritários mencionados - não devem buscar os postos de vacinação, pois haverá comprovação e checagem da autenticidade dos documentos por amostragem.
O governo do estado do Rio de Janeiro havia anunciado um calendário único de vacinação na última terça-feira (30), em que também incluía profissionais de saúde abaixo de 60 anos, das áreas de segurança pública e da educação. No anúncio, o governador em exercício Claudio Castro afirmou que o calendário divulgado não era obrigatório, e, sim, um balizador para os municípios.
SEMANA QUE VEM: 65 ANOS
Itaguaí já está vacinando pessoas a partir dos 67 anos, conforme ocorreu em 15 unidades de saúde na cidade nesta quinta-feira (1º).
Em live transmitida nesta quinta-feira na sua página pessoal do Facebook, Rubem Vieira informou: “Recebendo mais doses das vacinas, vamos abaixar o limite de idade. Estamos recebendo as doses do Ministério da Saúde, segundo o Plano Federal de Vacinação. Quando aumenta o número de doses, diminuímos a idade. Vamos diminuir na semana que vem, provavelmente, para 65 anos”.
Vieira ressaltou que as decisões são tomadas a partir da avaliação de equipe técnica, que se baseia sempre na ciência e no que recomendam os médicos.
Ele disse também que o calendário conjunto pode ter a adesão de outros municípios, e que o objetivo é salvar vidas de munícipes.
E fez um apelo para que todos cujas idades estão previstas nas agendas se vacinem: "Eu quase morri por causa do Covid. Jovens, convençam seus pais e idosos a se vacinarem, tem gente se recusando, procurem as unidades de saúde da prefeitura de 8h ao meio-dia, sem precisar pegar número ou chegar às 4h da manhã, não é preciso chegar tão cedo, mas vacinem-se!", aconselhou.