Mais Lidas

6º Cine Tamoio bate recorde de inscrições: 409 filmes, de 21 estados

Os filmes inscritos concorrem nos gêneros Animação, Documentário, Ficção, Indígena, Negro, LGBT, Gonçalense e Terror, e os profissionais disputam as categorias Direção de Arte, Direção de Fotografia, Roteiro, Direção, Figurino, Trilha Sonora, Ator Principal, Ator Coadjuvante, Atriz Principal, Atriz Coadjuvante, Cartaz, Montagem e Videoclipe

O Cine Tamoio é o maior festival de cinema do Leste Fluminense, e, de acordo com os organizadores, das produções inscritas, 66,3% utilizaram recursos próprios e apenas 23,7% tiveram acesso a recursos públicos
O Cine Tamoio é o maior festival de cinema do Leste Fluminense, e, de acordo com os organizadores, das produções inscritas, 66,3% utilizaram recursos próprios e apenas 23,7% tiveram acesso a recursos públicos -
SÃO GONÇALO - O 6º Cine Tamoio – Festival de Cinema de São Gonçalo bateu recorde de filmes inscritos para a Mostra Competitiva 2021. São 409 competidores, de 21 estados brasileiros, além de produções de Cuba e Nova Iorque. A programação e a lista de selecionados serão divulgadas na próxima sexta-feira, dia 23 de abril. No ano passado, o festival recebeu 373 filmes inscritos, de 24 estados brasileiros, além de produções do Novo México (EUA) e de Tóquio (Japão).
Os filmes concorrem em oito gêneros: Animação, Documentário, Ficção, Indígena, Negro, LGBT, Gonçalense e Terror. E os profissionais disputam as categorias Direção de Arte, Direção de Fotografia, Roteiro, Direção, Figurino, Trilha Sonora, Ator Principal, Ator Coadjuvante, Atriz Principal, Atriz Coadjuvante, Cartaz, Montagem e Videoclipe. As produções vencedoras serão premiadas com o troféu Tupinambá, e ganharão camisa, certificado e botton.
Por conta da pandemia, a premiação será transmitida pelo site Cine Tamoio Festival .
O homenageado desta edição é o artista Wilson Rabelo. Ator, dublador, iluminador, cantor e compositor, ele iniciou seus estudos em Belo Horizonte, completando-os no Colégio Moreira Alves, no Rio de Janeiro. Autodidata, sua formação teatral foi construída em importantes cursos de teatro, o que o permitiu transitar pelas mais significativas correntes e direções de teatro das décadas de 1980. Destacam-se trabalhos como as minisséries Por toda a minha vida (interpretando Cartola), A Cura, JK, Agosto e Quem ama não mata. Wilson Rabelo teve destaque no recente longa-metragem Bacurau, do cineasta Kleber Mendonça Filho.
O homenageado desta edição é o ator, dublador, iluminador, cantor e compositor Wilson Rabelo, que atuou em 'Bacurau' e nas séries globais 'JK', 'Agosto', 'A cura' e 'Por toda a minha vida', entre outros trabalhos - Divulgação / Paulo Freitas
O homenageado desta edição é o ator, dublador, iluminador, cantor e compositor Wilson Rabelo, que atuou em 'Bacurau' e nas séries globais 'JK', 'Agosto', 'A cura' e 'Por toda a minha vida', entre outros trabalhosDivulgação / Paulo Freitas
Este ano, o Coletivo Ponte Cultural realiza a 6ª edição do Cine Tamoio em parceria com o Instituto Sonhos são Para se Viver. O evento foi selecionado através do edital de chamada emergencial de premiação do Fomenta Festival, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através dos recursos da Lei Emergencial nº 14.017/2020. O Cine Tamoio é o maior festival de cinema do Leste Fluminense, e, de acordo com os organizadores, das 409 produções inscritas, 66,3% utilizaram recursos próprios e apenas 23,7% tiveram acesso a recursos públicos.
Segundo o idealizador e curador do festival, Alberto Sena, grande parte dos curtas são independentes. “Através dos curtas, temos conhecimento da realidade de cada região, suas ações políticas e principalmente a manutenção da cultura popular viva de Norte a Sul do Brasil”, declarou. O cineasta ainda fala sobre o crescimento desde sua primeira edição e a inclusão realizada através do festival. “O Cine Tamoio teve um crescimento muito bom ao longo das edições, e isso tem muito a ver com o cunho do nosso festival, que é dar voz a todas as pessoas que desejam produzir e que se encontram à margem dessa possibilidade. A premissa do festival é de inclusão”, completou.
Inovação tem sido uma das marcas do evento, que vem incluindo categorias conforme a demanda das produções inscritas. Foi o que aconteceu com o novo gênero de melhor Videoclipe nesta edição. De acordo com a artista gonçalense Ella Fernandes, o Cine Tamoio abre mais uma oportunidade para artistas independentes. “O grande número de artistas independentes que produzem seus próprios clipes, distribuem e roteirizam agora terão a oportunidade de expor seus trabalhos em um festival representativo como Cine Tamoio. Concorrer no festival de cinema da minha cidade me deixa orgulhosa”, exclamou Ella Fernandes.
Este ano, o Coletivo Ponte Cultural realiza a 6ª edição do Cine Tamoio em parceria com o Instituto 'Sonhos são para se viver'. O evento foi selecionado através do edital de chamada emergencial de premiação do Fomenta Festival, do Governo do Estado - Arquivo / imagem da 4ª edição
Este ano, o Coletivo Ponte Cultural realiza a 6ª edição do Cine Tamoio em parceria com o Instituto 'Sonhos são para se viver'. O evento foi selecionado através do edital de chamada emergencial de premiação do Fomenta Festival, do Governo do EstadoArquivo / imagem da 4ª edição
O Cine Tamoio é o maior festival de cinema do Leste Fluminense, e, de acordo com os organizadores, das produções inscritas, 66,3% utilizaram recursos próprios e apenas 23,7% tiveram acesso a recursos públicos Arquivo / imagens da 5ª edição
O homenageado desta edição é o ator, dublador, iluminador, cantor e compositor Wilson Rabelo, que atuou em 'Bacurau' e nas séries globais 'JK', 'Agosto', 'A cura' e 'Por toda a minha vida', entre outros trabalhos Divulgação / Paulo Freitas
Este ano, o Coletivo Ponte Cultural realiza a 6ª edição do Cine Tamoio em parceria com o Instituto 'Sonhos são para se viver'. O evento foi selecionado através do edital de chamada emergencial de premiação do Fomenta Festival, do Governo do Estado Arquivo / imagem da 4ª edição