• Siga o Meia-Hora nas redes!

Matou mulher e forjou suicídio

Perícia desmentiu versão do marido

Está preso em Curitiba (PR) e vai responder por feminicídio o homem que matou a esposa e forjou cena de suicídio. Nelson Rogério Prado, 43 anos, é acusado da morte da professora Adriana Cristina Cazon dos Santos, 43 anos, no dia 23 de julho.

O corpo foi encontrado em casa e os indícios eram de que ela teria se enforcado. A perícia, contudo, constatou duas grandes lesões na cabeça e sulcos no pescoço que sugeriam homicídio por estrangulamento.

Conversas no celular e testemunhas revelaram que o casal havia brigado na manhã do dia do crime. Nelson suspeitava que Adriana o havia traído.

Testemunhas contaram que Adriana havia tentado se divorciar, mas Nelson não aceitava. Também disseram que ele era controlador, ciumento e agressivo, e que Adriana não prestava queixa para preservar a imagem da família.

Comentários

Mais notícias