• Siga o Meia-Hora nas redes!

Massacre no Ceará

Família feita refém por ladrões de banco é morta

João Batista e o filho Vinícius -

Doze pessoas morreram na madrugada de ontem durante confronto entre ladrões de banco e policiais na cidade de Milagres (CE). Os mortos foram seis reféns cinco da mesma família e seis bandidos.

Numa estrada, a quadrilha armada com fuzis parou o carro em que família voltava do aeroporto de Juazeiro do Norte e fez os reféns. Em seguida, por volta de 2h da madrugada, os bandidos atacaram uma agência do Banco do Brasil e outra do Bradesco no centro da cidade. Policiais reagiram e houve intenso confronto por cerca de 20 minutos. Os seis reféns e os seis bandidos morreram na troca de tiros.

O empresário João Batista Magalhães, 46 anos, saiu de Serra Talhada (PE) com o filho Vinícius de Souza Magalhães, 14 anos, para buscar no aeroporto a cunhada Claudineide Campos de Souza, 42 anos, o marido dela, Cícero Tenório dos Santos, 60, e o filho do casal, Gustavo Tenório dos Santos, 13 anos, que vinham de São Paulo para o fim de ano.

Já a sexta pessoa que ficou em poder dos bandidos e morreu foi identificada como Francisca Edenice. Ela foi feita refém com o irmão e o pai, mas este começou a passar mal e os dois foram liberados para buscar socorro.

Um homem usando um colete à prova de balas foi encontrado morto em um carro. Foram presos três suspeitos e apreendidos três carros, uma pistola 9 milímetros, um revólver calibre 38, uma arma calibre 12.

O município de Milagres fica a 487 km de Fortaleza e tem cerca de 28 mil habitantes. O bando teria assaltado um caminhão no km 495 da BR-116, entre Brejo Santo e Milagres.

Comentários

Mais notícias