• Siga o Meia-Hora nas redes!

Crueldade mortal

Curandeiro utilizava mesma seringa em todos

Um curandeiro indiano, identificado como Rajendra Yadav, é suspeito de ter infectado 33 pessoas com o vírus HIV, da Aids, na Índia. Segundo a agência EFE, autoridades locais o prenderam no distrito de Unnao, depois que o caso foi revelado nesta semana. O charlatão usava a mesma seringa nas suas ações.

O ministro-adjunto de Estado indiano, Keshav Prasad Maurya, prometeu que medidas "severas" contra o curandeiro serão tomadas.

O caso veio à tona depois que uma revisão médica na aldeia de Bangarmau, entre abril e julho de 2017, apontou 12 casos de Aids, enquanto uma revisão posterior, em novembro do mesmo ano, apontou outros 13 infectados.

Líder de triste ranking

Diante desse cenário, o Departamento de Saúde enviou delegação à Bangarmau para realizar exames mais profundos no final de janeiro.

"Nestes acampamentos, foram examinadas 566 pessoas, das quais 33 estavam infectadas com HIV", disse o escritório do médico S.P. Chaudhary.

A Índia é o pais asiático com o maior número de infectados pelo HIV e o terceiro no mundo, com cerca de 2,1 milhões de portadores do vírus. Segundo a Organização Nacional de Controle de Aids, 2,2 mil pessoas disseram ter sido infectadas no país após transfusões de sangue entre outubro de 2014 e março de 2016.

Comentários

Mais notícias