• Siga o Meia-Hora nas redes!

Cão que visitou túmulo do dono por 12 anos morre

'Capitão' chegava a cemitério argentino todo dia por volta das 18h

Após quase 12 anos de peregrinação diária ao túmulo do seu dono, Miguel Guzmán, que faleceu em 2006, o cão vira-latas Capitão morreu na última segunda-feira de insuficiência renal, doença contra a qual lutava há quatro anos. Segundo o jornal argentino Clarín, o animal, que tinha 16 anos, foi encontrado no banheiro do cemitério de Villa Carlos Paz, em Córdoba, na Argentina, onde ia todos os dias, sempre por volta das 18h.

Capitão chegou a ser cuidado por um veterinário, mas o especialista não quis levá-lo à clínica e deixou que ele fosse cuidado no cemitério. "Nós poderíamos ter internado ele, mas seria para ele morrer na clínica veterinária. Então, preferimos deixá-lo e cuidar dele no cemitério, onde ele morava e sentia calma", explicou o veterinário Cristhian Stempels.

Chamado de 'o cão mais famoso de Córdoba', Capitão apareceu na mídia pela primeira vez em 2012. O animal fugiu de casa logo após o falecimento de Miguel. Um ano depois, ao visitar o túmulo dele, familiares do ex-dono se espantaram ao encontrar o cachorro lá, porque achavam que ele havia se perdido.

A história de Capitão ganhou o mundo e foi divulgada por jornais de vários países. As organizações protecionistas de Córdoba pedem que o corpo de Capitão seja enterrado ao lado do de seu dono. Mas moradores da região se reuniram e propuseram algo muito diferente: o município quer cremar, enterrar seus restos em uma praça e construir um monumento em homenagem ao cachorro.

Comentários

Mais notícias