• Siga o Meia-Hora nas redes!

24 anos de prisão

Ex-presidente da Coreia do Sul é condenada

Partidários da ex-presidente pedem sua libertação em Seul
Partidários da ex-presidente pedem sua libertação em Seul - AFP

A ex-presidente sul-coreana Park Geun-hye, 66 anos, foi condenada ontem a 24 anos de prisão por corrupção e abuso de poder, após dez meses de julgamento. Park foi destituída e presa em março de 2017 por causa do escândalo que revelou esquema de doações ilegais de grandes conglomerados em troca de favores políticos.

O juiz Kim Se-yoon afirmou que Park forçou as empresas sul-coreanas a pagar dezenas de milhões de wones (moeda sul-coreana) a duas fundações controladas por Choi Soon-sil, sua amiga íntima. Segundo o juiz, Choi controlou as fundações irregularmente. A amiga da ex-presidente foi condenada em fevereiro a 20 anos de prisão pelo mesmo tribunal.

A promotoria pedia pena de 30 anos de prisão. Durante o processo, Park boicotou audiências acusando o tribunal de parcialidade. Em outubro, foi recusado o pedido de responder em liberdade, sob fiança. Ela recebia visitas apenas dos dois advogados.

A queda da presidente ocorreu depois de manifestações em massa em todo o país e precipitou eleições antecipadas em maio de 2017.

Comentários

Mais notícias