• Siga o Meia-Hora nas redes!

Van como arma

Atropelador de Toronto responderá por 10 mortes

Um dia depois de atropelar e matar 10 pessoas e ferir outras 14, ao invadir uma calçada com uma van, o canadense Alek Minassian, de 25 anos, foi indiciado ontem por 10 homicídios dolosos quando há intenção de matar e 14 tentativas de homicídio. A polícia descartou, por enquanto, envolvimento do assassino com organizações terroristas.

Minassian é de Toronto e não tinha antecedentes criminais. Ex-colegas contaram que ele estudou numa escola para alunos com "necessidades especiais". Ele foi descrito como "solitário" e "inofensivo".

As autoridades investigam a possibilidade de o atropelador fazer parte de uma comunidade na internet chamada de "incel" diminutivo, em inglês, de "celibatários involuntários". Trata-se de homens que têm problemas de relacionamento com mulheres. Em sua conta no Facebook, já apagada, havia postagens com referências a essa comunidade.

Minassian teria, ainda, elogiado outro membro da 'incel', Elliot Rodger, que matou a tiros seis pessoas na Califórnia, em 2014, e cometeu suicídio. Na época, Rodger foi descrito pela polícia americana como um solitário que estava frustrado com a falta de experiências sexuais na universidade.

Elogios a policial

Também ontem, o policial que conseguiu prender Minassian sem disparar um único tiro recebeu elogios. Um vídeo mostra o criminoso apontando um objeto para o policial e gritando: "Me mata!". Mas o policial, mantendo a calma, responde: "Abaixa isso". O criminoso diz que tem uma arma, e o policial rebate: "Eu não me importo. Abaixa isso". Nesse momento, Minassian deita-se no chão e o policial o algema.

Comentários

Mais notícias