• Siga o Meia-Hora nas redes!

Maduro contra-ataca

O presidente da Venezuela Nicolas Maduro culpou grupos de direita e do exterior pelo suposto atentado que sofreu no sábado, quando quatro drones com explosivos teriam sido lançados contra ele enquanto discursava no centro de Caracas. Sete militares ficaram feridos. Seis suspeitos foram presos.

Maduro acusou o governo da Colômbia e exilados na Flórida de estarem envolvidos e pediu ajuda ao governo dos EUA. O alto comando das Forças Armadas da Venezuela reiterou apoio a Maduro.

Comentários

Mais notícias