Mais Lidas

Familiares acusam PM de matar entregador no Morro do Palácio

Elias de Lima Oliveira foi levado ao Hospital Estadual Azevedo Lima por moradores da comunidade, mas não resistiu aos ferimentos; Além dele, um homem, identificado como Heberton Carlos Monteiro, 27 anos, ficou ferido na ação

Elias de Lima Oliveira morreu em uma ação da PM no Morro do Palácio
Elias de Lima Oliveira morreu em uma ação da PM no Morro do Palácio -
Rio - Familiares de Elias de Lima Oliveira, morto nesta quarta-feira durante uma ação da PM, acusam policiais militares de terem matado o entregador no Morro do Palácio, no Ingá, em Niterói. Ele foi baleado no rosto e levado ao Hospital Estadual Azevedo Lima (HEAL), às 16h, por moradores da comunidade, mas não resistiu aos ferimentos. A corporação disse que "houve um tiroteio na região".
Além de Elias, um homem, identificado como Heberton Carlos Monteiro, 27 anos, foi levado por populares para o HEAL após ser ferido no braço. No momento, ele está internado na unidade de saúde e o estado de saúde dele permanece estável. A ocorrência em que resultou no ferimento de Heberton foi registrada na 78ª DP (Fonseca).
Em uma rede social, o cunhado de Elias pediu Justiça pela morte dele. "A Polícia Militar acabou com a vida da família dele, com a vida da minha família ele deixa uma filha com minha irmã de 1 ano, cara. O que vão ser da minha sobrinha, da família dele, da minha irmã?", questionou. 
Após a morte de Elias, amigos e familiares fizeram um protesto na Avenida Presidente Pedreira, principal via de acesso à comunidade. O entregador deixa esposa e uma filha. Ainda não há informações sobre a data e local de enterro de Elias.
Em nota, a Polícia Militar afirma que agentes do 12º BPM (Niterói) foram atacados durante patrulhamento em uma das ruas que dão acesso ao Morro do Palácio. Na ação, dois homens foram presos com uma pistola e drogas. A morte de Elias, além das prisões e apreensões, foram registradas na 76ª DP (Niterói). Procurada, a Polícia Civil ainda não se pronunciou.