• Siga o Meia-Hora nas redes!

Surto de conjuntivite liga o sinal de alerta

Saiba quais são os sintomas e como se prevenir do mal

Para cada tipo de conjuntivite existe um colírio específico
Para cada tipo de conjuntivite existe um colírio específico - banco de imagens

Um surto de conjuntivite ligou o alerta na cidade do Rio, onde a prefeitura determinou, no início da semana, que as unidades de saúde do município fiquem de prontidão para intensificar o atendimento. Doença altamente contagiosa, a conjuntivite tem entre seus principais sinais os olhos vermelhos, lacrimejamento, inchaço das pálpebras, coceira, sensação de corpo estranho no olho, queimação, intolerância à luz e visão borrada.

No verão, o número de casos aumenta em até 40% em relação ao resto do ano. O oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier, de Campinas (SP), explica que existem três tipos de conjuntivite: a viral, a bacteriana e a alérgica. Para cada tipo há um tratamento diferente e é importante consultar um especialista para seguir o tratamento correto.

Dicas de especialistas

Juntamente com colírios específicos para cada tipo de conjuntivite, os oftalmologistas recomendam também a aplicação de compressas de água fria para aliviar os sintomas.

Por seu alto índice de contágio, é preciso seguir à risca as recomendações de higiene para evitar a doença. As principais dicas de Queiroz incluem: lavar as mãos com frequência; não coçar os olhos; evitar aglomerações, sempre que possível; não compartilhar toalhas, fronhas, maquiagem e outros objetos de uso pessoal; usar óculos de natação nas praias e piscinas; e utilizar álcool gel nas mãos.

Neste verão, além do Rio de Janeiro, já há surtos de conjuntivite na Baixada Fluminense e em boa parte da Região Metropolitana.

Comentrios

Mais notcias