• Siga o Meia-Hora nas redes!

'VIVO SEM PENSAR NA MINHA IDADE'

Christine Fernandes está de volta às novelas da Globo como a misteriosa Josephine em Orgulho e Paixão. À coluna, a atriz, de 50 anos, diz que a personagem vai causar muito, revela seus segredos de beleza, fala sobre o fim do casamento com Floriano Peixoto, conta que o filho tem ciúme dela e muito mais. Confira!

Josephine (Christine Fernandes)
Josephine (Christine Fernandes) - Globo/Mauricio Fidalgo

Você está de volta às novelas em "Orgulho e Paixão", na pele da misteriosa Josephine. Na novela, todos pensam que a personagem está morta, mas ela está viva. Me fala desse novo desafio na TV?

Eu estava morrendo de saudade de fazer novela. E a Josephine é a personagem mais diferente de tudo o que eu já fiz. A história dela é muito rica, com todo esse mistério do passado e também com relação ao futuro. Ela é um mulherão. Uma mulher de opinião, madura, com vontades e desejos. Está sendo um grande presente.

Como esses mistérios vão aparecer na trama das seis?

Ela é um grande mistério até pra mim. O que posso adiantar é que ela vem para bagunçar o Vale do Café. É uma mulher incrível e que vai causar muito.

Você gosta de fazer novelas de época? O que te atraiu em "Orgulho e Paixão"?

Eu amo fazer novela de época. Certamente viveria nos anos 20. Eu tenho um DNA de época, uma memória bem forte de minhas vidas passadas nesse tempo.

É o romantismo dessa época que faz essa aproximação para você?

É bem por aí. Acho que as pessoas eram mais puras do que hoje em dia, há uma pureza possível. Hoje, é tudo meio cínico. Parece que as relações são utilitárias. Eu sinto falta dessa época em que havia mais generosidade entre as pessoas.

A novela fala sobre empoderamento feminino, tanto que a protagonista, Elisabeta (Nathalia Dill), luta para ser independente e não tem o casamento como prioridade. Você acha que casamento é sinônimo de felicidade?

Qualquer pessoa que faz do outro a sua felicidade está fadada ao insucesso. A felicidade está dentro da gente. Antes de mais nada, você tem que estar feliz com você mesmo para fazer outro feliz. Então, casamento não é garantia de nada.

Você completou 50 anos em março. Qual é o segredo para estar tão linda e com esse corpão?

A aura que você imprime é maior que tudo. É importante ter qualidade de pensamento, autoestima elevada e fazer atividades físicas. Com o tempo, tudo vai caindo, né? Então, faço musculação, jogo vôlei de vez em quando, nado, tomo banho de mar e faço sexo.

Você tem algum segredo especial para a pele?

Nada muito agressivo. Eu passo um creme nos olhos, vitamina C e sempre uso filtro solar. Nunca pego sol no rosto. Adoro praia, mas só pego sol do pescoço para baixo.

Você teve a famosa crise dos 50 anos?

Não tive crise. Vivo sem pensar na minha idade. Acho que esse é o verdadeiro segredo para estar bem.

O que você faz para espantar o baixo-astral nos dias em que você não se sente poderosa?

Eu coloco uma música bacana, um rock, nas alturas. Ou pego um livro e tento desligar de mim. A vida não pode girar em torno disso.

Em janeiro, você anunciou o fim do casamento com o ator Floriano Peixoto. Vocês ficaram juntos por 18 anos, né?

É verdade. Minha vida pessoal está bem diferente. Todo relacionamento que a gente entra acha que vai ser pra sempre. Mas esse pra sempre está dentro da nossa felicidade. A partir do momento que a felicidade não está mais ali, você tem que fazer alguma coisa e chacoalhar a sua vida. Não é fácil. Um dia é melhor, no outro pior. Mas é normal da vida, né?

Vocês dois são pais do Pedro, que já está com 14 anos. Foi difícil para ele a separação?

Ele recebeu bem o divórcio. Eu e meu ex-marido somos amigos e continuamos sendo uma família amorosa.

O Pedro é um adolescente. Ele sente ciúme da mamãe famosa?

Ele morre de vergonha e de ciúme de mim (risos). Eu posto foto no Instagram e ele fica censurando minhas postagens e o que eu escrevo. Mas eu entendo que tenho um filho adolescente e que, ainda por cima, joga futebol, um ambiente muito masculino. Rapidinho mãe vira gostosa. Entendo que ele fique um pouco pilhado com esses comentários.

Falando em redes sociais, como você lida com essa era digital?

É tudo muito irreal, né? Todo mundo sabe que não é porque a pessoa está postando foto feliz que ela seja feliz todos os dias. A gente finge que acredita. Mas tem seu lado bom. A rede social também possibilita uma interação enorme em que você se sente querido. Isso só não pode virar uma dependência, porque pode ser bem nocivo.

Galeria de Fotos

Josephine (Christine Fernandes) Globo/Mauricio Fidalgo
Christine Fernandes João Cotta / TV Globo

Comentários

Mais notícias