• Siga o Meia-Hora nas redes!

QUE MULHER GATA!

WANESSA CAMARGO FALA SOBRE SUA NOVA MÚSICA, QUE TEM CLIPE ONDE ESBANJA SENSUALIDADE

Wanessa Camargo
Wanessa Camargo - REPRODUÇÃO DO INSTAGRAM

Logo em seu primeiro álbum, com apenas 18 anos, ela vendeu mais de 150 mil cópias no Brasil e ganhou disco de ouro. Desde então, não parou mais. Aos 35 anos, Wanessa Camargo já gravou oito álbuns, entre eles alguns em inglês, e conta com uma legião de fãs fiéis, que viram sua musa lançar, em abril, a música Mulher Gato, com direito a clipe esbanjando sensualidade. Uma canção que mostra a ótima fase que a cantora vive: empoderada, feminista e mais forte do que nunca.

Embora muita gente tenha encarado Mulher Gato como a volta de Wanessa ao pop, após uma passagem pelo sertanejo, a cantora ressalta que o gênero nunca saiu da sua carreira. "Eu sempre fui uma cantora pop, acontece que esse tipo de música muda com o tempo. Minha carreira se iniciou com o pop teen (adolescente) e foi evoluindo dentro deste segmento. Mulher Gato nada mais é do que uma continuação de tudo o que já fiz. Mas foi uma música que escolhi pois acho que é um pop subjetivo. A letra pode parecer superficial, mas uma mulher cantando gera uma discussão. E essas discussões são importantes", explica a filha de Zezé Di Camargo e Zilu Godoi.

Mesmo tendo começado a carreira nova e numa época em que a música pop no Brasil se resumia a cantoras estrangeiras, Wanessa diz que nunca pensou em se considerar a precursora do gênero no país. "Não faço meu trabalho pensando nisso. Gosto de focar no que eu estou sentindo naquele momento e lançar, sem pensar se vai ser tendência ou se futuramente vai ser uma referência. Mas é claro que quero que meu trabalho acrescente à nossa música. Fico grata em ler por aí que muitas pessoas são gratas pelo que minha carreira contribuiu no cenário pop no Brasil. É muito bom ver que várias pessoas reconhecem isso", afirma.

Galeria de Fotos

Wanessa Camargo REPRODUÇÃO DO INSTAGRAM
Wanessa Camargo HYAN PEREIRA / DIVULGAÇÃO
Wanessa Camargo ALEXANDRE PIO / DIVULGAÇÃO

Comentários

Mais notícias