Mais Lidas

Favela, pega a visão! Moradora da Mangueira coordena ONG que luta por empoderamento das mulheres da comunidade

Kely Louzada auxilia moradores em estado de vulnerabilidade e tem arrecadado cestas básicas durante a pandemia.

Kely Louzada
Kely Louzada -
O cenário de Mangueira é uma beleza, e fica ainda mais bonito com a força dos moradores, ainda mais unidos durante a pandemia do coronavírus. Kely Louzada é dessas mulheres que inspiram. Coordenadora da ONG 'Meninas e Mulheres', fundada em 1995, Kely trabalha no empoderamento das mulheres do morro em estado de vulnerabilidade. O apoio, em tempos de pandemia, vem também através da distribuição de cestas básicas e itens de higiene. A partilha já ultrapassou os limites da Mangueira: Kely também fez doações em outros bairros, como Estácio, no Centro e Olaria, na Zona Norte.
"Ultimamente não tenho parado. Eu arrecado bastante mantimento para diversas regiões de baixa renda, moradores de rua, abrigos, além de contribuir com a Casa Lar, onde moradores de rua passam o dia. Nesse momento de pandemia, acho importante fomentar uma corrente do bem, ajudando as pessoas não só com doações, mas, principalmente com palavras e carinhos", afirma Kely.
Interessados em conhecer o trabalho, assim como contribuir, podem entrar em contato pelo telefone 21 96936-0072.

Comentários