Mais Lidas

Contrabandeando Arte

Coletivo, formado em 2012, vencedor de prêmios como o Ações Locais da Aldir Blanc, e o Edital Favela Criativa, se mantém no Complexo do Alemão

Contra Banda de Teatro
Contra Banda de Teatro -

"A violência não pode vencer a arte, por isso somos resistência!". É assim que o grupo Contra Bando de Teatro se apresenta nas redes. E é com muita potência que o coletivo, formado em 2012, vencedor de prêmios como o Ações Locais da Aldir Blanc e o Edital Favela Criativa, se mantém no Complexo do Alemão.

Resistindo a todas as dificuldades, além das ações artísticas que já realizam, passaram a formar novos artistas, pois, como diz Nilda Andrade, de 32 anos, atriz, produtora e integrante do projeto, "queremos mostrar para as pessoas que também somos capazes de fazer arte e não ter apenas referências de fora. E assim como nos formamos em teatro, dentro da favela, queremos propagar que é possível". Nesse propósito, em 2015, surgiram as oficinas de teatro gratuitas que hoje são ministradas no Centro Cultural Oca dos Curumins, no complexo, aos sábados, e atendem cerca de 40 pessoas, dentre crianças e adultos.

Todo projeto é custeado pelos integrantes, que seguem em busca de patrocínio, tanto para conseguir uma sede própria quanto para financiar necessidades básicas, desde impressoras para os textos que precisam ser estudados até custos de lanches e passagem para atividades culturais extras com as crianças. Além das programações na Oca, o grupo segue fazendo apresentações no SESC de Ramos, e dará, em breve, oficinas sobre direitos humanos em escolas municipais da localidade. Para apoiar o projeto, entre em contato nas redes sociais do @contrabandodeteatro.

 

Comentários